A Verdadeira História de Newton e a Maçã: Agora o Público pode Acessar a Biografia deste Grande Cientista

Se você for a Cambridge no Reino Unido e se encontrar batendo nas águas do Rio Cam localizado na parte de trás das faculdades, é possível que você tenha uma árvore como guia, não importa qual delas, mas se por acaso ela estiver próximo ao Trinity College, pode dizer que essa foi a árvore da qual caiu a maçã e inspirou Isaac Newton a escrever a teoria da gravidade.

Qualquer um com um mínimo de senso irá dizer que isso é uma fábula inventada para alegrar os turistas. Mas agora, se você quer ler a história real do que aconteceu, e se uma maçã realmente caiu na cabeça do Sir Isaac Newton e onde isso aconteceu, você pode agradecer a Royal Society. No seu aniversário de 350 anos, a Royal Society está disponibilizando uma série de manuscritos para o público de forma digital através do belo serviço chamado de Turning the Pages. Entre os livros é possível encontrar a versão original escrita a mão de Alice no País das Maravilhas, o primeiro livro publicado conhecido, cadernos de anotações de Leonardo da Vinci, entre outros.

Entre os manuscritos está o livro escrito por William Stukeley em 1752, chamado de Memoirs of Sr. Isaac Newton. Stukeley foi um arqueólogo, e o biógrafo de Newton.

A página onde ele reconta o incidente com a maçã está aqui representada

Aqui está a reprodução e tradução do que está escrito:

“Após o jantar, o clima estava quente, nós fomos para o jardim e bebemos chá embaixo da sombra de algumas árvores; somente eu e ele. Entre outras discussões, ele me disse, que estava na mesma situação, como a noção de gravidade veio até sua mente. Por que deve uma maçã sempre cair para baixo em linha reta em direção ao solo, pensou ele, que sempre observava maçãs caírem do seu local de contemplação. Por que ela nunca vai para o lado ou para cima? Mas sempre em direção ao centro da Terra? Com certeza, a razão, é por que a Terra a atrai…”

A Royal Society manteve o manuscrito de Stunkeley longe do público até agora – pois é possível que esses pergaminhos não resistam a tanta manipulação. O trabalho de Stunkeley não foi publicado até 1752, 25 anos depois da morte de Newton e com Stunkeley com 84 anos, assim é possível que algumas coisas contadas seja um pouco diferente da verdade. Mas a lendária história da maçã também aparece em outros contos da mesma época, então se essa história é um conto verdadeiro, ela é tão antiga quanto a própria teoria de Newton.

Capa do Livro.
Título do livro.
Página onde é contada a famosa história da maçã.

Fontes:

Aqui o site da Royal Society: http://royalsociety.org/

Aqui onde encontrar os manuscritos: http://royalsociety.org/turning-the-pages/

http://www.scientificamerican.com/blog/post.cfm?id=whats-the-real-story-with-newton-an-2010-01-18

http://blogs.nature.com/news/thegreatbeyond/2010/01/newtons_apples_the_truth.html

Nota: para mim a ferramenta da Royal Society só funcionou com o Internet Explorer.

Sérgio Sacani

Sérgio Sacani

Formado em geofísica pelo IAG da USP, mestre em engenharia do petróleo pela UNICAMP e doutor em geociências pela UNICAMP. Sérgio está à frente do Space Today, o maior canal de notícias sobre astronomia do Brasil.

Veja todos os posts

Arquivo