fbpx
LINK PARA COMPRAR AS MINIATURAS NA LOJA:

https://www.spacetodaystore.com/produtos/kit-1-crew-falcon-3-camisetas-2-canecas-1-poster/?variant=272646477

COMECE O ANO DE 2021 APRENDENDO ASTRONOMIA NA ACADEMY SPACE:

https://academyspace.com.br/bigbang/

ESCUTE A MAIS NOVA EDIÇÃO DO PODCAST HORIZONTE DE EVENTOS COM A HISTÓRIA SOBRE A ÁGUA NA LUA:

https://open.spotify.com/episode/5rUrdVauR3pGHjZE9Q3RvE?si=hTte5IDcQ8issVzcyN-jkA

COMUNIDADE SPACE TODAY NO HOTMART SPARKLE:

https://sparkle.hotmart.com/t/spacetoday/comunidade-sergio-1583955719045


Em 2015, quando tudo isso aqui era mato, pelo menos o canal ainda era mato, foi descoberta uma estrela que intrigou demais os astrônomos.

Seu nome oficial KIC 8462852, mas ela logo ficou conhecida como estrela de Tabby, pois foi a astrônomoa Tabetha Boyajian que a descobriu.

E o que tinha de especial nessa estrela? A estrela possuía uma grande variação de brilho.

Estrelas as vezes podem ter uma variação de brilho devido à passagem de um exoplaneta, ou outros efeitos que chegam na ordem de grandeza de 1 a 2 porcento, mas a estrela de Tabby apresentou uma queda de brilho na ordem de 20 por cento.

Além disso, essa variação de brilho da estrela não era periódica, ela variava, com o tempo também, ou seja, tinha variação com o tempo e com a intensidade.

Em outubro de 2015 foi puclicado o primeiro trabalho sobre a a KIC 8462852, onde eram levantadas várias hipóteses para explicar o seu comportamento.

Desde a presença de um planeta, cometas, nuvens de cometas, nuvens de poeira, uma estrela companheira até a que chamou mais atenção de todos, a estrela possuía uma Esfera de Dyson, uma megaestrutura construída por uma civilização alienígena que estava ali consumindo a energia da estrela.

Logo, logo, a estrela ficou conhecida como sendo a estrela da mega estrutura alienígena.

Dezenas, talvez centenas de trabalhos então foram feitos para tentar explicar o que na verdade estava acontecendo com a Estrela de Tabby, por que ela tinha esse comportamento tão estranho.

Depois de algum tempo e muitos trabalhos, chegou-se à conclusão que a melhor explicação era uma nuvem de cometas que passava na frente da estrela e por isso ela tinha uma grande variação de brilho e isso não era periódico nem constante pois a nuvem era formada por inúmeros pedaços então a densidade de objetos variava.

Mas os astrônomos nunca se contentaram muito com essa explicação e continuaram estudando a estrela de Tabby, desde 2016, os astrônomos coletam sistematicamente dados da estrela, monitoram o seu comportamento.

E então veio o grande plot twist!!!

Além das observações rotineiras feitas da estrela com o Observatório Keck, os astr6onomos usaram dados da missão Gaia da ESA para analisar a estrela e medir com precisão seus parâmetros astrométricos.

E com isso eles descobriram que a Estrela de Tabby na verdade é um sistema binário.

É um sistema formado por duas estrelas que estão separadas por uma distância de 880 unidades astron6omicas.

Então agora temos a KIC 8462852A, que é a maior, tem 1.36 vezes a massa do Sol e 1.5 vezes o tamanho do Sol, e a KIC 8462852 B que é uma anã vermelha com 0.44 vezes a massa do Sol e 0.45 vezes o tamanho do Sol.

Pode ser que a estrela companheira não passe na frente da principal, pois a distância é muito grande, mas pode ser que a presença de uma companheira explique o que aconteceu com a estrela de Tabby.

Num sistema binário como esse as forças gravitacionais envolvidas são tão intensas e diferentes que a estrela companheira pode ter ajudado na destruição de planetas e outros objetos que acabaram entrando na órbita da estrela principal e causando tudo aquilo que já sabemos.

Todo esse cenário, obviamente precisa ainda ser confirmado, mas os astrônomos já estão fazendo isso com outras observações.

Agora, tem mais, a Estrela de tabby não está sozinha!!!

Os astrônomos já detectaram 21 outras estrelas que possuem um comportamento tão ou mais estranho que a Estrela de Tabby.

Estava com saudade de falar dessa estrela, e vocês, sentiram falta?

Fonte:

https://www.sciencealert.com/boyajian-s-star-isn-t-alone-astronomers-have-just-identified-a-binary-companion

https://arxiv.org/pdf/2101.06313.pdf

#TABBYSTAR #KIC8462852 #SPACETODAY

Sérgio Sacani

Formado em geofísica pelo IAG da USP, mestre em engenharia do petróleo pela UNICAMP e doutor em geociências pela UNICAMP. Sérgio está à frente do Space Today, o maior canal de notícias sobre astronomia do Brasil.

Veja todos os posts

Arquivo

Instagram

Instagram has returned empty data. Please authorize your Instagram account in the plugin settings .