Vídeos Incríveis da Sonda Chinesa Chang’E 2 Mostrando Suas Manobras

A China realmente está se mostrando altamente profissional e capacitada em conquistar o espaço. Aqui serão apresentados cinco vídeos impressionantes que mostram eventos importantes que aconteceram com a sonda chinesa Chang’E 2 na sua jornada para a Lua. Esses vídeos são um belo exemplo da capacidade do homem construir artefatos espaciais espetaculares que têm praticamente vida própria. O mais impressionante é que poucas pessoas viram algo similar em outras sondas, mesmo aquelas gerenciadas pela NASA. Muitos momentos vão chamar a atenção e vale mesmo ver os vídeos da agência espacial chinesa.

No dia 1 de Outubro de 2010, pouco depois do lançamento a Chang’E 2 abriu seus painéis solares, um evento que foi testemunhado pela câmera a bordo da sonda. Nesse primeiro vídeo, uma simulação de computador mostra o evento como deve acontecer e a posição em que se encontra a câmera que irá registrá-lo, após essa introdução aprece a filmagem como feita pela câmera mostrando a ação de abertura dos painéis solares. Após realizar a tarefa a sonda parece rolar suavemente pelo espaço quando então aparece em seu campo de visão a Terra, rapidamente a câmera ajusta a sua exposição de acordo com o brilho emitido pela Terra.

No dia 6 de Outubro de 2010, após rápidos cinco dias e jornada até a Lua, a sonda Chang’E 2 liga seu motor principal para que ela possa ser ajustada à órbita lunar, esse evento também é testemunhado pela câmera a bordo da sonda. A Lua aparece atrás da imagem do motor. A sonda então cruza a linha que divide o dia e a noite lunar, à medida que o motor continua funcionando e o motor para de funcionar com a sonda já no lado da noite na Lua.

No dia 8 e Outubro de 2010, a sonda Chang’E 2 acionou novamente seu motor principal, mas dessa vez para reduzir o tamanho de sua órbita ao redor da Lua, enquanto isso acontece, a Lua pode ser vista dançando na imagem. O motor começa a funcionar logo depois da sonda entrar no lado da noite lunar. À medida que a sonda mergulha completamente na sombra lunar, a câmera automaticamente ajusta sua exposição para fazer com que seja possível se observar as feições de interesse, tanto da Lua como da sonda.

Em 9 de Outubro de 2010, a sonda chinesa Chang’E 2 realizou sua segunda manobra de correção de órbita lunar. Antes da manobra começar a sonda executa uma série de voltas controladas, fazendo com que a Lua cruze o campo de visão. Mais uma vez, o motor principal é ligado e a sonda começa a manobra de ajuste pouco depois de entrar no lado noturno da Lua. Novamente a câmera tem que ajustar de forma automática sua exposição para poder registrar os acontecimentos.

No dia 29 de Outubro de 2010, a partir de uma órbita a uma altura de 15 quilômetros, a sonda chinesa Chang’E 2 observa a superfície do Sinus Iridum na Lua.

Fonte:

http://www.planetary.org/blog/article/00002774/

Sérgio Sacani

Sérgio Sacani

Formado em geofísica pelo IAG da USP, mestre em engenharia do petróleo pela UNICAMP e doutor em geociências pela UNICAMP. Sérgio está à frente do Space Today, o maior canal de notícias sobre astronomia do Brasil.

Veja todos os posts

Arquivo