Uma Espiral Perfeita Revestida Por Preciosidades da Via Láctea

O Telescópio Espacial Hubble da NASA/ESA produziu essa imagem detalhada da bela galáxia espiral NGC 6384. Essa galáxia localiza-se na constelação de Ophiuchus não muito longe do centro da Via Láctea no céu. O posicionamento da NGC 6384 significa que nós temos que espiar através das muitas estrelas da Via Láctea no primeiro plano que aparecem dispersas nessa imagem.

Em 1971, um membro da NGC 6384 se destacou contra esse brilhante plano de estrelas quando explodiu como uma supernova. Essa foi uma supernova do Tipo Ia que ocorre quando uma estrela compacta que cessou sua fusão no núcleo, chamada de anã branca aumenta sua massa além de um limite crítico retirando matéria de uma estrela companheira. Uma rápida explosão nuclear então faz com que  a estrela brilhe de maneira repentina no céu como uma galáxia inteira.

Enquanto muitas estrelas que já caminham para o fim de suas vidas na NGC 6384, no centro, estrelas em formação estão sendo abastecidas pela estrutura barrada da galáxia. Os astrônomos pensam que essas barras galácticas afunilam o gás em direção ao centro, onde ele se acumula para formar novas estrelas.

Essa imagem foi criada a partir de imagens feitas com o Wide Field Channel da Advanced Camera for Surveys do Hubble. Uma imagem feita através de um filtro azul (F435W, colorida em azul) foi combinada com uma imagem feita através do filtro de infravermelho próximo (F814W, colorido em vermelho). O tempo total de exposição foi de 1050 s para cada filtro e o campo de visão é de aproximadamente 3 x 1.5 arcos de minuto.

Fonte:

http://www.spacetelescope.org/images/potw1108a/

 

 

Sérgio Sacani

Sérgio Sacani

Formado em geofísica pelo IAG da USP, mestre em engenharia do petróleo pela UNICAMP e doutor em geociências pela UNICAMP. Sérgio está à frente do Space Today, o maior canal de notícias sobre astronomia do Brasil.

Veja todos os posts

Arquivo