fbpx

Um Retrato da NGC 281


Olhando através da nuvem cósmica catalogada como NGC 281 é quase fácil de perder as estrelas do aglomerado aberto conhecido como IC 1590. Mas, formado dentro da nebulosa, as estrelas massivas desse jovem aglomerado energizam a nuvem ao redor produzindo um belo brilho nebular. As formas que aparecem flutuando nessa imagem da NGC 281 são colunas esculpidas e densos glóbulos que aparecem aqui com a sua silhueta destacada graças a erosão causada pelos intensos ventos energéticos e pela radiação das estrelas quentes do aglomerado. Se elas sobreviverem por muito tempo, as estruturas empoeiradas poderiam também se transformar em locais de futuras formações de estrelas. Chamada de Nebulosa do Pacman, devido a sua forma geral, a NGC 281 localiza-se a aproximadamente 10000 anos-luz de distância da Terra na direção da constelação da Cassiopeia. Essa imagem composta foi feita através dos filtros de banda estreita, mas combina emissões dos átomos de hidrogênio, enxofre e oxigênio da nebulosa, em uma paleta de cores visível e atrativa. A nebulosa NGC 281 se expande por mais de 80 anos-luz se considerarmos a distância estimada.

Fonte:

http://apod.nasa.gov/apod/ap110825.html


Sérgio Sacani

Formado em geofísica pelo IAG da USP, mestre em engenharia do petróleo pela UNICAMP e doutor em geociências pela UNICAMP. Sérgio está à frente do Space Today, o maior canal de notícias sobre astronomia do Brasil.

Veja todos os posts

Arquivo

Instagram

Instagram has returned empty data. Please authorize your Instagram account in the plugin settings .