fbpx

Um Passeio 3D Pelas Mais Recentes Imagens do Cometa Churyumov-Gerasimenko Feitas a 26 km de Distância Pela Sonda Rosetta


20141002_Cascade_of_light


observatory_150105A sonda Rosetta, recentemente capturou a melhor imagem até o momento de jatos parecidos como gêiseres sendo ejetados do núcleo do cometa 67P/Churyumov-Gerasimenko. Essas imagens foram feitas no dia 26 de Setembro de 2014, quando a sonda estava orbitando o cometa a uma distância de 26 km e mostrou jatos de vapor d’água e poeira entrando em erupção de alguns locais discretos na região do pescoço do cometa.

Mattias Malmer, um diretor técnico 3D, criou visões tridimensionais espetaculares colocando as imagens da câmera de navegação sobre um modelo 3D do cometa e então fotografando-o de duas perspectivas levemente diferentes.

Os jatos se formam quando o Sol aquece a superfície escura do cometa, fazendo com que o gelo sublime, ou seja, mude diretamente do estado sólido para o estado gasoso sem passar pela fase líquida. Isso é possível graças à pressão atmosférica perto de zero do cometa. A pressão constrói bolsões de gases até que eles encontrem uma maneira de escapar pelas fraturas ou poros como jatos em forma de plumas. A poeira do cometa juntamente com o gás gera a coma e a cauda com o passar do tempo. Algo similar acontece quando você agita uma garrafa de champanhe e então abre a tampa. O dióxido de carbono ali armazenado estoura.

O vídeo aqui nesse post foi montado a partir dos vídeos criados por Malmer.



Fonte:

http://www.universetoday.com/115009/rosettas-comet-in-thrilling-3-d/

alma_modificado_rodape105

Sérgio Sacani

Formado em geofísica pelo IAG da USP, mestre em engenharia do petróleo pela UNICAMP e doutor em geociências pela UNICAMP. Sérgio está à frente do Space Today, o maior canal de notícias sobre astronomia do Brasil.

Veja todos os posts

Arquivo

Instagram

Instagram has returned empty data. Please authorize your Instagram account in the plugin settings .