Um Meteorito Raro É Encontrado No Reino Unido

Em 28 de fevereiro de 2021, uma brilhante bola de fogo iluminou o céu sobre as ilhas britânicas. A rocha espacial original estava voando pelo ar a uma velocidade 14 km/s, antes de atingir a atmosfera da Terra.

Graças às câmeras especializadas localizadas em todo o Reino Unido, os pesquisadores foram capazes de seguir a trajetória do meteoro desde à sua órbita original no espaço por todo o seu caminho para localizar o ponto onde atingiu a Terra, e isso foi usado para que eles encontrassem o meteorito. A rocha espacial caiu na Terra às 21:54, do domingo, dia 28 de fevereiro de 2021 na cidade de Winchcombe na região oeste da Inglaterra. E agora ela se encontra no Museu de História Natural de Londres.

A descoberta não é somente interessante por ser o primeiro meteorito encontrado no Reino Unido nos últimos 30 anos. Ela também é interessante por conta do tipo de meteorito. Dos cerca de 65 mil meteoritos conhecidos, somente 1206 deles foram vistos caindo do céu. Desses, somente 51 são do tipo carbonáceos condritos, e esse encontrado na Inglaterra é desse tipo. E se tudo isso ainda não te convenceu que esse meteorito é especial, ele é um dos únicos 40 conhecidos que tiveram a localização do asteroide parental no Cinturão Principal de Asteroides identificada.

Quase todos os meteoritos que chegam na Terra têm sua origem em asteroides, os blocos fundamentais de construção do nosso Sistema Solar e que podem trazer informações sobre como planetas como a Terra se formaram.

O Meteorito de Winchcombe é um grande achado, e ele tem uma composição similar às amostras coletadas pela missão japonesa Hayabusa2 no Ryugu e da OSIRIS-REx da NASA no Bennu. O interessante de tudo isso é que pouco depois da chegada das amostras da sonda Hayabusa2 na Terra, a própria mãe natureza se encarregou de nos dar um presente com esse meteorito.

A missão japonesa Hayabusa2 trouxe para a Terra cerca de 4.5 gramas de fragmentos do asteroide Ryugu em dezembro de 2020 e a equipe do museu de Londres foi convidado para ajudar a caracterizar as amostras. O Meteorito de Winchcombe veio de uma rocha espacial semelhante ao Ryugu e poderá ser usado para se ensaiar as análises que serão feitas.

A localização do meteorito foi encontrada rapidamente graças ao UK Fireball Alliance, ou UKFAll um projeto que usa seis câmeras espalhadas no Reino Unido para rastrear os meteoros com a esperança de estimar onde eles podem cair.

Três anos atrás, um meteorito caiu em Dorset. Os dados desse meteorito eram bons mas não existia um plano de ação. Agora com o projeto em andamento já se tem um bom resultado. Cada uma das seis câmeras da rede de meteoros do Reino Unido contribui com dados que se juntam com 3 redes internacionais para serem analisados, o que se tem então é um verdadeiro esforço global colaborativo para rastrear os meteoritos.

Fonte:

https://www.iflscience.com/space/rare-meteorite-from-spectacular-fireball-turns-out-to-be-first-of-its-kind-to-fall-in-uk/

Sérgio Sacani

Sérgio Sacani

Formado em geofísica pelo IAG da USP, mestre em engenharia do petróleo pela UNICAMP e doutor em geociências pela UNICAMP. Sérgio está à frente do Space Today, o maior canal de notícias sobre astronomia do Brasil.

Veja todos os posts

Arquivo

Instagram

Error validating access token: The session has been invalidated because the user changed their password or Facebook has changed the session for security reasons.