Trovões E Relâmpagos

Thunderbolts and lightning

observatory_150105Nesta imagem eletrizante, tirada na sexta-feira, 7 de junho de 2013, uma tempestade violenta descarregava a sua fúria sobre o Cerro Paranal. As cúpulas colossais dos quatro Telescópios Principais do VLT, cada uma com o tamanho de um edifício de oito andares, parecem minúsculas sob o martelar da violenta tempestade.

Do lado esquerdo da imagem, uma estrela solitária aparece para admirar o espectáculo – o único ponto de luz num céu escuro. Trata-se da estrela Procion, uma estrela binária brilhante situada na constelação do Cão Menor.

É muito raro verem-se nuvens sobre o Observatório do Paranal do ESO. Em média, o local desfruta impressionantes 330 dias limpos por ano. O aparecimento de relâmpagos é ainda mais raro, já que o observatório se situa num dos locais mais secos do planeta: o deserto do Atacama no norte do Chile, 2600 metros acima do nível do mar. Mesmo que haja algumas nuvens, o observatório encontra-se, na maioria das vezes, por cima delas.

Gerhard Hüdepohl, Embaixador Fotográfico do ESO, apenas tinha visto relâmpagos no local uma vez, num período de 16 anos a trabalhar como engenheiro no Paranal. Por isso e perante o espectáculo, Gerhard agarrou na sua máquina fotográfica e saiu a correr, enfrentando os elementos de modo a capturar esta vista única.

Crédito:

ESO/G. Hüdepohl

Fonte:

http://www.eso.org/public/brazil/images/potw1324a/

alma_modificado_rodape105

Sérgio Sacani

Sérgio Sacani

Formado em geofísica pelo IAG da USP, mestre em engenharia do petróleo pela UNICAMP e doutor em geociências pela UNICAMP. Sérgio está à frente do Space Today, o maior canal de notícias sobre astronomia do Brasil.

Veja todos os posts

Arquivo

Instagram

Error validating access token: The session has been invalidated because the user changed their password or Facebook has changed the session for security reasons.