fbpx
10 de dezembro de 2023

Trilhões de Estrelas na M98

Essa imagem do Hubble mostra a galáxia espiral conhecida como Messier 98, que está localizada a aproximadamente 45 milhões de anos-luz de distância da Terra, na direção da constelação de Coma Berenices. Ela foi descoberta em 1781 pelo astrônomo francês Pierre Méchain, um colega de Charles Messier, e esse é um dos objetos mais apagados do famoso catálogo de objetos astronômicos de Messier.

Estima-se que a Messier 98 tenha cerca de 1 trilhão de estrelas e está cheia de poeira cósmica – visível aqui como uma rede de listras marrom avermelhadas através do frame – e gás hidrogênio. Essa abundância de matéria prima para a formação de estrelas, significa que a Messier 98 está produzindo estrelas recém-nascidas numa alta taxa, a galáxia mostra os sinais característicos de estrelas vindo à vida através do seu centro brilhante e os braços espiralados.

Essa imagem da Messier 98 foi feita em 1995 com a Wide Field and Planetary Camera 2, um instrumento que esteve instalado no Telescópio Espacial Hubble de 1993 até 2009. Essas observações foram feitas no infravermelho e na luz visível como parte do estudo de núcleos de galáxias dentro do aglomerado de galáxias Virgo, e mostra uma porção da galáxia perto do centro.

Crédito:

ESA/Hubble & NASA, V. Rubin et al.

Fonte:

https://www.spacetelescope.org/images/potw1925a/

Sérgio Sacani

Formado em geofísica pelo IAG da USP, mestre em engenharia do petróleo pela UNICAMP e doutor em geociências pela UNICAMP. Sérgio está à frente do Space Today, o maior canal de notícias sobre astronomia do Brasil.

Veja todos os posts

Arquivo