Temporada de Furacões, também no Brasil? Esse é o Ciclone 90Q, Segundo Registrado no Atlântico Sul

A tempestade tropical 90Q é o Segundo ciclone tropical a se formar no frio Oceano Atlântico Sul, e dois satélites da NASA confirmaram que ele está agora se movendo para longe da costa do Brasil. O primeiro ciclone tropical visto e registrado no Atl6antico Sul foi chamado de Catarina e aconteceu em 2004.

O Laboratório de Pesquisas Navais têm fornecido informações sobre o sistema, embora eles não façam uma declaração formal de ciclone tropical, pois o Atlântico Sul não é atualmente coberto pelo Regional Specialist Meteorological Center (pois ciclones tropicais normalmente não aparecem por ali), contudo isso pode mudar no futuro.

Às 0845 UTC do dia 11 de Março de 2010, a Tempestade Tropical 90Q estava sustentando ventos máximos de 40 nós. Ela estava localizada a 523 km a leste de Porto Alegre nas águas do Oceano Atlântico Sul.

Um dia antes, 10 de Março de 2010, o satélite TRMM (Tropical Rainfall Measuring Mission) tinha feito uma ótima passagem sobre a Tempestade Tropical 90Q, nas primeiras horas da manhã e mostrava alguma chuva pesada, numa taxa de 5 cm por hora no lado sudeste da tempestade. Os dados do satélite TRMM foram usados pelo Goddard Space Flight Center da NASA em Greenbelt para criar uma imagem 3D da 90Q. A imagem mostra altas tempestades próximo ao centro do ciclone chegando a alturas de 12.5 Km, que corresponde às áreas de chuva pesada.

Na manhã do dia 11 de Março de 2010, o instrumento Atmospheric Infrared Sounder (AIRS) voando a bordo do satélite Aqua da NASA capturou uma imagem em infravermelho da 90Q. A imagem mostra tempestades altas e frias no centro do ciclone, confirmando a forte corrente de convecção dentro da tempestade tropical.

“O outro único ciclone tropical conhecido ocorreu no Oceano Atlântico Sul em Março de 2004”, diz Hal Pierce, meteorologista do satélite TRMM. “Isso foi quanto o ciclone recebeu o nome de Catarina, chegou à terra em 28 de Março de 2004 próximo à cidade de Torres no estado do Rio Grande do Sul. Esse foi o primeiro “furacão” observado por satélites no Atlântico Sul”.

A Tempestade Tropical 90Q continua se movendo para leste para longe da costa brasileira e vai perdendo força até ser absorvida pelas frentes frias em latitudes médias.

Imagem 3D do Ciclone 90Q criada pelo satélite TRMM.
Imagem do ciclone 90Q feita pelo satélite TRMM.
Imagem infravermelha do ciclone 90Q feita pelo instrumento AIRS do satélite Aqua.
Imagem do ciclone 90Q feita pelo satélite GOES-12.

Fonte:

http://www.nasa.gov/mission_pages/hurricanes/archives/2010/h2010_90Q.html

Sérgio Sacani

Sérgio Sacani

Formado em geofísica pelo IAG da USP, mestre em engenharia do petróleo pela UNICAMP e doutor em geociências pela UNICAMP. Sérgio está à frente do Space Today, o maior canal de notícias sobre astronomia do Brasil.

Veja todos os posts

Arquivo

Instagram

Error validating access token: The session has been invalidated because the user changed their password or Facebook has changed the session for security reasons.