Telescópio Espacial Hubble Registra Imagem do Cometa ISON

ison_hubble_01

observatory_150105O cometa ISON, tem tudo para ser o “cometa do século”. O cometa fará sua maior aproximação do So, no dia 28 de Novembro de 2013, e se sobreviver ao contato quase que imediato que terá com a nossa estrela ele poderá brilhar no céu mais do que a Lua. Nesse momento, porém, o cometa está bem abaixo da visibilidade a olho nu, e então o Telescópio Espacial Hubble foi usado para registrar uma imagem do cometa que se aproxima a uma velocidade de 47000 milhas por hora. Quando o Hubble fez a imagem em 10 de Abril de 2013, o cometa estava um pouco mais próximo da órbita de Júpiter, a uma distância de 386 milhões de milhas do Sol.

ison_hubble_02

Mesmo a essa grande distância o Sol é capaz de esquentar o cometa o suficiente para começar a criar uma cauda ao redor do núcleo sólido. O Hubble fotografou um jato de partículas sendo expelido para fora do cometa, na direção contrária ao Sol desde o seu núcleo. Medidas preliminares feitas com o Hubble sugerem que o núcleo do cometa ISON não é maior que três ou quatro milhas de diâmetro. O cometa foi descoberto em Setembro de 2012 pela rede observação liderada pela Rússia, e conhecida como International Optical Network, ou ISON, usando um telescópio de 16 polegadas.

ison_hubble_03

Fonte:

http://hubblesite.org/newscenter/archive/releases/2013/14

alma_modificado_rodape105

Sérgio Sacani

Sérgio Sacani

Formado em geofísica pelo IAG da USP, mestre em engenharia do petróleo pela UNICAMP e doutor em geociências pela UNICAMP. Sérgio está à frente do Space Today, o maior canal de notícias sobre astronomia do Brasil.

Veja todos os posts

Arquivo