Surpresas Topográficas na Lua

Acima, outra grande foto de uma clássica região da Lua. Adicionado à foto estão as dimensões das feições obtidas da nova ferramenta de altimetria da LRO. Começando pela região superior direita nós vemos que a profundidade de uma parte do anel da Arzachel até o seu interior é de 2485 metros. Essa é uma medida precisa mas ela não vai até o ponto mais baixo da cratera e não se considera outras porções do anel de modo que ela não representa a profundidade média da cratera. A profundidade de 1290 metros para a Thebit é também apenas uma seção, mas ele é menos da metade dos 3.27 km relatados para essa profundidade a partir de medidas telescópicas. A suspeita é que os dados telescópicos estejam errados. A altura de 400 metros da Straight Wall no que parece ser o ponto mais alto concorda de forma razoável com a altura de 490 metros encontrada pelo grupo GLR, e outros pontos medidos pela LRO mostram pequenas variações dos 400 metros de altura. Uma medida perto da parte terminal sul da escarpa tem a altura razoável de 275 metros. Continuando para baixo, os dados da LRO dão uma altura de 700 metros acima das lavas para leste e 1070 metros comparada com as lavas no oeste. Isso ilustra uma ocorrência muito comum, as lavas normalmente têm taludes significantes que anteriormente não foram medidos pois não existiam sombras para serem medidas. Dois segmentos de cadeias de mares que fazem parte da parede oeste da antiga cratera Thebit cortados pela Straight Wall são mais altos do que se sugeria antes, 170 metros e 220 metros. O último tem uma altura similar da parte terminal sul da Straight Wall, mas pelo fato da cadeia ser gentilmente arredondada do que ser uma queda abrupta, a perda de uma sombra significante faz ela parecer menos importante. Mais uma vez as sombras nos levaram a erros. Visível na imagem acima está uma dobra vertical do mar a sudoeste da Thebit. Se pensava anteriormente que ela era um baixo simétrico mas os novos dados mostram que a elevação a oeste da dobra é plana com somente 5 metros de variação em 10 km. Mas para leste ela se ergue 60 m em 5 km. A dobra é na verdade mais de uma linha de inflexão, onde a superfície na sua maior parte plana no lado oeste da superfície vira abruptamente para leste. Saltando através da imagem para o lado leste da Straight Wall é uma ranhura muito delicada. Essa ranhura tem somente 10 metros de profundidade, e mesmo assim ainda é detectável na imagem telescópica acima. Finalmente vamos olhar nas profundidades associadas com a Ranhura Birt a oeste da Straight Wall. Num local aparentemente característico a ranhura tem 70 metros de profundidade. Continuando para o norte, a abertura no cume de um pequeno domo cortado pela ranhura é uma surpresa real. A abertura tem 600 metros de profundidade, consideravelmente mais profunda do que a altura da Straight Wall. Essa abertura forneceria um intervalo maior de profundidade por amostragem do que o de uma única escarpa. Finalmente o segundo menor domo um pouco ao norte tem uma cavidade que tem somente 45 metros de profundidade, muito menos surpreendente.

Fonte:

https://lpod.wikispaces.com/March+21%2C+2012

Sérgio Sacani

Sérgio Sacani

Formado em geofísica pelo IAG da USP, mestre em engenharia do petróleo pela UNICAMP e doutor em geociências pela UNICAMP. Sérgio está à frente do Space Today, o maior canal de notícias sobre astronomia do Brasil.

Veja todos os posts

Arquivo

Instagram

Error validating access token: The session has been invalidated because the user changed their password or Facebook has changed the session for security reasons.