Super Lua – Como Fotografar a Lua Cheia Desse Fim de Semana

fotografando_superlua_01

observatory_150105A maior Lua Cheia do ano de 2013, acontece nesse fim de semana, e para aqueles que irão querer registrar o fenômeno da Super Lua, esse post traz algumas dicas para que você possa fazer fotos lindas da Lua, e se quiser pode nos enviar para publicarmos numa galeria aqui no blog CIENCTEC.

Nesse domingo, dia 23 de Junho de 2013, a Lu atingirá o seu ponto mais perto da Terra em sua órbita assimétrica, e aparecerá cerca de 14% maior e 30% mais brilhante do que a mesma Lua Cheia quando está no ponto mais distante da Terra. Fotografar a Super Lua não necessita de um equipamento muito especial, mas o truque para capturar mais do que apenas uma bola brilhante é pensar como se você fosse uma câmera, disse Jason Mrachina, um fotógrafo profissional.

“Para a sua câmera, a Lua é um objeto extremamente brilhante, especialmente se comparado com o fundo que é totalmente escuro”, disse Mrachina. “É algo como se fazer uma foto de uma lâmpada brilhante numa sala escura, e imaginar por que você não pode ver o filamento. Quando você está fazendo fotos noturnas, a diferença relativa entre a luz e a escuridão é algo que deve ser levado em consideração”.

Para começar, o fotógrafo deve começar usando um tripé, para evitar borrões na imagem. O melhor resultado vem do fato da câmera estar fixa, e um dos maiores erros das pessoas é fazer as fotos segurando a câmera com a mão, principalmente no caso de se estar usando uma lente muito grande, e pesada.

Logicamente que quanto maior for a lente, melhor será a imagem, a Lua aparecerá maior e cada vez com mais detalhes, geralmente uma lente de 200 mm ou mais.

“Se você fizer imagens com a câmera do seu telefone celular, ou com uma lente de grande angular, sem zoom, você certamente não gostará do resultado, pois a Lua aparecerá pequena na imagem”, disse Mrachina. “Com um ângulo muito aberto você não consegue fazer a Lua ocupar boa parte do frame”.

Outra parte fundamental para gerenciar o contraste correto entre a parte brilhante e escura nas fotos da Lua é ajustar os parâmetros da câmera. Isso envolve  ajustar de maneira manual o disparador e a abertura, o que age como se fosse a íris da câmera e regula o quanto de luz irá entrar na lente, além de mudar o ISO, que se refere à sensibilidade da célula fotográfica da câmera.

fotografando_superlua_02

“Quando você diz para as pessoas não usarem a câmera no automático, você perde muitos entusiastas que ficam assustados com isso”, disse Mrachina. “Mas na verdade, isso não é muito complicado, e com os ajustes manuais, você conseguirá melhores resultados do que se você fizer imagens no modo automático”.

Como a lua é brilhante e se move rapidamente, os fotógrafos precisam usar uma velocidade de obturador rápida para fazer as imagens. “A Lua atravessa o céu muito rapidamente, então você precisa ter uma velocidade de obturador que possa capturar o frame e parar o movimento da Lua enquanto também mantém a imagem exposta de maneira apropriada”.

Mrachina recomenda os seguintes ajustes para as câmeras, montadas em tripé:

ISO 100 – 200

Aperture F11 – F14

Shutter  1/125 – 1/250

E para câmeras que serão seguradas com a mão:

ISO 800-1000

Aperture f8 – 9

Shutter 1/1000 – 1/1500

Para fazer imagens mais próximas ainda da lua, os fotógrafos podem montar suas câmeras em seus telescópios.

“Se a pessoa já tem seu próprio equipamento, essas são opções baratas, mais baratas do que adquirir uma nova lente para a câmera”.

Os fotógrafos podem fazer imagens da Lua de qualquer lugar, logicamente contanto que as condições atmosféricas sejam favoráveis, mas as fotos mais espetaculares veem de locais com pouca umidade e pouca poluição luminosa.

Para fotos mais artísticas, Mrachina recomenda encontrar algo para criar uma silhueta em frente da Lua. Uma bela árvore, um prédio, uma cerca, todas essas são opções de objetos que podem ser adicionados à imagem. Para criar efeitos realmente dramáticos, fique você mesmo em frente a câmera para registrar a sua silhueta.

“Quanto mais distante você estiver de um determinado objeto, maior a Lua aparecerá na imagem”, explica ele. “Se você estiver muito perto e estiver fazendo a foto com uma lente de ângulo aberto você não conseguirá tal efeito”.

Para os fotógrafos amadores, as Luas Cheias oferecem uma boa chance para exercitar a criatividade em escolher os cliques, e os resultados podem ser gratificantes. “Essas imagens tendem a ser diferentes e mais memoráveis do que se você simplesmente fotografar a Lua de seu jardim”, disse Mrachina.

Para incorporar alguma cor natural nas fotos, tente fotografar a Lua enquanto ela nasce. Nesse momento normalmente existe mais cor natural no céu, já que ele está mais empoeirado. Se você pretende registrar uma Lua rosada ou laranja, a atmosfera de quando a Lua nasce irá te dar isso.

Mas mesmo se as condições não estiverem as perfeitas para a Super Lua nesse fim de semana, ou se você tiver outros planos, nunca desista de olhar para o céu.

Faça imagens da Lua em todas as fases, vocês sempre terão um resultado especial. Uma Lua Crescente é linda também. Algumas vezes você pode fazer imagens interessantes com as sombras que são geradas quando a Lua não está cheia, então se você perder a Super Lua, não desista.

fotografando_superlua_03

Fonte:

http://www.space.com/21683-supermoon-full-moon-photography-tips.html

alma_modificado_rodape105

Sérgio Sacani

Sérgio Sacani

Formado em geofísica pelo IAG da USP, mestre em engenharia do petróleo pela UNICAMP e doutor em geociências pela UNICAMP. Sérgio está à frente do Space Today, o maior canal de notícias sobre astronomia do Brasil.

Veja todos os posts

Arquivo