Subindo o Paranal Com Ousadia

As instalações do Observatório do Paranal do ESO como a Residencia dão às pessoas que trabalham no local um ambiente tranquilo e hospitaleiro com um ambiente totalmente inóspito ao redor. Além disso, as instalações oferecem interessantes opções para aqueles que desejam contemplar o silêncio e as belezas do Deserto do Atacama.

Entre esses lugares está um que tem o sugestivo nome de Star Track e que liga a Residencia com a plataforma do Very Large Telescope, o VLT no cume do Cerro Paranal a 2600 metros de altura. Construído em 2001, o Star Track, tem aproximadamente 2 quilômetros de comprimento e uma diferença de altura de 200 metros entre o seu ponto mais alto e o mais baixo. A última parte do caminho serpenteia pelo lado oeste da montanha, oferecendo visões incomparáveis.

A imagem acima é parte de uma imagem panorâmica de 360 graus (clique na imagem para acessar a imagem completa), centrada apontando para o norte, assim as bordas direita e esquerda da imagem correspondem ao sul. Para o norte, a sala de controle do VLT e parte de uma das coberturas de um Unit Telescope podem ser vistas apontando sobre um salto local do terreno que esconde grande parte do cume do Paranal. Para oeste, as nuvens cobrem o Oceano Pacífico que se encontra a 12 quilômetros de distância. Para leste, o domo e a fachada da Residencia podem ser vistos à distância.

Fonte:

http://www.eso.org/public/images/potw1208a/

Sérgio Sacani

Sérgio Sacani

Formado em geofísica pelo IAG da USP, mestre em engenharia do petróleo pela UNICAMP e doutor em geociências pela UNICAMP. Sérgio está à frente do Space Today, o maior canal de notícias sobre astronomia do Brasil.

Veja todos os posts

Arquivo

Instagram

Error validating access token: The session has been invalidated because the user changed their password or Facebook has changed the session for security reasons.