Spica, Marte e a Lua Totalmente Eclipsada

eclipse_apr15th_dp


observatory_150105Uma bela Lua avermelhada deslizou pelos céus escuros no dia 15 de Abril de 2014 completamente imersa dentro da sombra da Terra, por mais de uma hora. Esse foi o primeiro eclipse total da Lua do ano e foi acompanhado por boa parte do hemisfério oeste da Terra. Observado desde a ilha caribenha de Barbados, o apagado disco lunar é capturado durante a totalidade nessa bela imagem colorida apresentada acima. O disco da Lua com uma coloração vermelha escura contrasta com o brilho azul da estrela Spica, a estrela alfa da constelação de Virgem, separadas por somente 2 graus de distância no céu. Mais brilhante que Spica e a cerca de 10 graus de distância da Lua no céu, à direita, está o planeta Marte, que na última semana esteve em oposição, ou seja, alinhado com a Terra e com o Sol, e no dia 14 de Abril de 2014 atingiu seu ponto mais próximo da Terra. A tonalidade avermelhada do planeta parece ecoar a cor da Lua eclipsada.

A imagem abaixo foi retirada do site da NASA e mostra a Lua também totalmente eclipsada com uma tonalidade mais escura. A cor com a qual a Lua se apresenta durante um eclipse total, depende de inúmeros fatores, entre eles, o grau de poluição da atmosfera, a atmosfera do local de observação, a ocorrência de alguma erupção vulcânica numa data próxima ao eclipse, o nível de partículas suspensas na atmosfera, entre outros. Assim sendo, a Lua pode aparecer, mais avermelhada, mais marrom e até mesmo acinzentada.

nasa_eclipse


A última imagem desse post, foi feita pelo “mestre” Marcelo Domingues, direto de Brasília, no Distrito Federal, enquanto transmitíamos ao vivo o eclipse via hangout para o público. A imagem mostra a Lua também com uma coloração vermelha mais escura, e de acordo com o próprio Marcelo, pode esse ter sido um eclipse classificado como L2 na escala de Danjon. Nessa imagem a Lua já havia passado pelo máximo do eclipse e se preparava para terminar a fase de totalidade, o que pode ser comprovado pelo brilho um pouco mais intenso notado na parte superior esquerda da imagem. Parabéns Marcelo, pela bela imagem.

eclipse_15_04_marcelo


O nosso amigo Fabio Pereira, que também participou com a gente da transmissão do eclipse, fez belas imagens, desde Santa Catarina, na divisa com a Argentina. Abaixo duas imagens maravilhosas que ele registrou. A primeira mostra o trio Lua, Spica e Marte, numa bela conjunção durante o eclipse total. E a segunda mostra a Lua, completamente imersa na sombra da Terra, durante o ponto máximo do eclipse. Pode-se notar na imagem do Fabio que a Lua encontra-se um pouco mais avermelhada, mais uma vez comprovando que a tonalidade da Lua durante o eclipse depende de vários fatores, sendo o principal as condições atmosféricas do local da observação.

lua_spica_marte_fabio


lua_maximo_eclipse_fabio


Fonte:

http://apod.nasa.gov/apod/ap140416.html

http://www.nasa.gov/content/total-lunar-eclipse-0/#.U04McPldV8E

http://www.astrobin.com/90667/0/

alma_modificado_rodape105

Sérgio Sacani

Sérgio Sacani

Formado em geofísica pelo IAG da USP, mestre em engenharia do petróleo pela UNICAMP e doutor em geociências pela UNICAMP. Sérgio está à frente do Space Today, o maior canal de notícias sobre astronomia do Brasil.

Veja todos os posts

Arquivo