Sonda Indiana Chandrayaan 2 Faz Imagem De Um Dos Pontos Mais Frios do Sistema Solar

A sonda indiana Chandrayaan 2 está chegando na Lua, ela deve pousar seu lander no dia 7 de Setembro, mas antes disso acontecer ela tem tempo para fazer belas imagens do nosso satélite natural, imagens que servem para conhecer melhor a Lua e testar os equipamentos da sonda.

Entre os equipamentos tem a Terrain Mapping Camera 2, ou TMC-2. E usando essa câmera, a sonda indiana fez belas imagens da Lua, no dia 23 de Agosto de 2019, quando estava a uma altitude de 4375 km com relação à superfície lunar. Ela conseguiu fazer imagens das crateras Jackson, Mitra, Mach e Korolev.

A Cratera Jackson é uma cratera de impacto localizada no hemisfério norte do nosso satélite e no lado oculto da Lua. Ela tem 71 km de diâmetro e está nas coordenadas, 22.4 graus norte e 163.1 graus oeste. No anel externo oeste da Cratera Mach é possível ver outra cratera, a chamada Cratera Mitra, com 92 km de diâmetro. Essa cratera tem esse nome em homenagem ao Professor Sisir Jumar Mitra, que foi um físico indiano conhecido pelo seu trabalho pioneiro no campo da ionosfera e da radiofísica. A cratera grande observada na imagem é a Cratera Korolev, com 437 km de diâmetro e com pequenas crateras de tamanhos variados.

A sonda Chandrayaan 2 também fez imagens da Cratera Sommerfeld, uma grande cratera de impacto localizada no lado oculto da Lua na latitude norte. Ela é uma cratera com 169 km de diâmetro, localizada nas coordenadas 65.2 graus norte e 162.4 graus oeste. Essa cratera tem o interior relativamente plano, e é circundada por um anel montanhoso e um grande número de crateras menores localizadas ao longo da borda do anel. A cratera recebeu esse nome em homenagem ao Dr. Arnold Sommerfeld, que foi um físico alemão, pioneiro no campo da física quântica e atômica. A nordesde dessa cratera, está a Cratera Kirkwood, que recebeu esse nome em homenagem ao astrônomo americano Daniel Kirkwood. Essa cratera é uma cratera muito bem formada e que tem aproximadamente 68 km de diâmetro.

A região polar norte da Lua, imageada pelo instrumento Terrain Mapping Camera 2, ou TMC-2 no dia 23 de Agosto de 2019 a uma altitude de 4375 km mostra as crateras de impacto, Plaskett, com 109 km de diâmetro, Rozhdestvenskiy, com 177 km de diâmetro e a Cratera Hermite, com 104 km de diâmetro e que é conhecida como sendo um dos pontos mais frios do nosso Sistema Solar, com uma temperatura aproximada de 25 K, ou seja, apenas, 25 graus acima do zero absoluto.

Fonte:

https://www.isro.gov.in/chandrayaan2-latest-updates

Sérgio Sacani

Sérgio Sacani

Formado em geofísica pelo IAG da USP, mestre em engenharia do petróleo pela UNICAMP e doutor em geociências pela UNICAMP. Sérgio está à frente do Space Today, o maior canal de notícias sobre astronomia do Brasil.

Veja todos os posts

Arquivo

Instagram

Error validating access token: The session has been invalidated because the user changed their password or Facebook has changed the session for security reasons.