fbpx

SISMOLOGIA ESTELAR REVELA OS SEGREDOS DAS SUPERGIGANTES AZUIS | SPACE TODAY TV EP.1813

Para comprar a camiseta da Lua que brilha no escuro:

https://mailchi.mp/bb45a18c3089/4anos

——————————————————————————-

Para fazer parte do seleto grupo dos apoiadores!!!

<a href=”https://www.youtube.com/channel/UC_Fk7hHbl7vv_7K8tYqJd5A/join” target=”_blank” rel=”nofollow”>https://www.youtube.com/channel/UC_Fk7hHbl7vv_7K8tYqJd5A/join

——————————————————————————-

As estrelas no universo aparecem de diferentes formas, tamanhos e cores.

Algumas estrelas são parecidas com o Sol e vivem calmamente por bilhões de anos.

Outras, estrelas mais massivas, que nascem com 10 vezes a massa do Sol, vivem rapidamente e de forma ativa, explodindo e expelindo para o espaço todo o seu material, no que conhecemos como supernovas.

Entre essas estão as estrelas conhecidas como supergigantes azuis.

Elas são conhecidas como as estrelas rock and roll do universo, vivem pouco, mas intensamente.

Isso faz com que sejam muito difíceis de serem estudadas.

Para falar a verdade, até pouco tempo, quando não se tinham telescópios espaciais elas nem eram tão bem conhecidas assim.

Agora com telescópios espaciais é possível entender o que se passa dentro dessas estrelas, que são as verdadeiras fábricas de metal do universo, já que, antes de explodirem elas produzem a maior parte dos elementos além do hélio que conhecemos.

Para entender o que acontece dentro das estrelas, os astrônomos usam a asterosismologia, é o estudo das ondas dentro das estrelas, algo semelhante à sismologia que usa ondas sísmicas para estudar o interior da Terra.

E usando essa técnica que agora com os telescópios espaciais está no seu estado do arte, os astrônomos conseguiram detectar as ondas dentro das estrelas supergigantes azuis.

Os astrônomos detectaram dois tipos de ondas que funcionam nas estrelas.

Uma delas são geradas no interior das estrelas e se quebram na superfície da estrela, como ondas num oceano que quebram na praia.

E as outras são como ondas sísmicas na Terra, que refletem e ficam reverberando dentro da estrela.

com esse segundo tipo de onda, os astrônomos podem entender sobre a movimentação e a rotaçcão das estrelas, e as propriedades físicas e químicas do que está no interior da estrela incluindo o seu núcleo.

A descoberta dessas ondas nas supergigantes azuis é um momento marcante.

Os pesquisadores falaram, essas ondas sempre estiveram lá, mas como são rock stars, só agora temos acesso à sala de concerto, graças aos telescópios espaciais.

Com esse tipo de estudo é possível entender de forma inédita as progenitoras de supernovas, estudar o interior das estrelas e desenvovler e muito a asterosismologia.

#SupergigantesAzuis #Estrelas

Fontes:

https://www.eurekalert.org/pub_releases/2019-05/kl-bss050619.php

https://nieuws.kuleuven.be/en/content/2019/astronomy-bowman-blue-supergiants

https://phys.org/news/2019-05-secrets-blue-supergiant-revealed.html

Sérgio Sacani

Formado em geofísica pelo IAG da USP, mestre em engenharia do petróleo pela UNICAMP e doutor em geociências pela UNICAMP. Sérgio está à frente do Space Today, o maior canal de notícias sobre astronomia do Brasil.

Veja todos os posts

Arquivo