Rover Opportunity da NASA Investiga Indícios de Argila em Rocha de Marte

opportunity_argila_01

observatory_150105O rover sênior da NASA em Marte, Opportunity, está sendo dirigido para uma nova área de estudo depois de terminar 20 meses de pesquisa em Cape York, onde conseguiu examinar uma rocha intensamente alterada pela água.

A rocha fraturada, chamada de Esperance, fornece evidências sobre um antigo ambiente úmido possivelmente favorável à vida. O principal pesquisador da missão, Steve Squyres da Universidade de Cornell, em Ithaca, NY, disse, “A Esperance foi tão importante que nós gastamos algumas semanas realizando medições ali, mesmo sabendo que o tempo estava apertado”.

Os engenheiros da missão no Laboratório de Propulsão a Jato da NASA, em Pasadena, na Califórnia, tinham programado essa como sendo a semana limite para iniciar a caminhada rumo ao Ponto Solander, onde a equipe planeja manter o rover Opportunity trabalhando durante o próximo inverno marciano.

“O que tem de tão especial sobre a rocha Esperance é que ali teve água suficiente não somente para as reações que produziram os minerais argilosos, mas também, água suficiente para arrancar os íons nessas reações, de modo que o Opportunity pôde claramente identificar tal alteração”, disse Scott McLennan, da Universidade do Estado de Nova York, em Stony Brook, um planejador de longo prazo para  a equipe de ciência do Opportunity.

Essa composição da rocha é diferente de qualquer outra que o Opportunity investigou durante seus nove anos em Marte, com maior concentração de alumínio e silício e menor concentração de cálcio e ferro.

O próximo destino, o Ponto Solander, e a área que o Opportunity está deixando agora, Cape York, são segmentos do anel da Cratera Endeavour que tem 22 km de diâmetro. A rota planejada para ser dirigida pelo Opportunity até o Ponto Solander é de aproximadamente 2.2 quilômetros. Cape York tem sido o lar do Opportunity desde que o rover chegou na borda oeste da cratera Endeavour em meados de 2011, depois de dois anos de caminhada desde uma pequena cratera.

“Com base nos atuais modelos de poeira contida nos painéis solares, nós temos a intensão de alcançar uma área de 15 graus inclinada para o norte antes dos seis meses de inverno do Opportunity em Marte”, disse o gerente de missão Scott Lever, do JPL. “O Ponto Solander nos dá essa inclinação e pode permitir que possamos nos mover levemente durante o inverno para fazer investigações científicas”.

opportunity_argila_02

A inclinação para o norte aumenta a saída dos painéis solares do rover durante o inverno no hemisfério sul. A luz do Sol durante o dia para o Opportunity alcançará o mínimo no inverno em Fevereiro de 2014. O rover precisa estar num talude favorável antes dessa data.

A primeira caminhada para longe da Esperance cobriu  24.9 metros em 14 de Maio. Três dias antes, o Opportunity terminou de expor uma parte do interior da rocha com uma ferramenta de abrasão. A equipe usou uma câmera e um espectrômetro no braço robótico para examinar a rocha Esperance.

A equipe identificou a rocha Esperance enquanto explorava uma porção da Cape York onde o Compact Reconnaissance Spectrometer for Mars (CRISM) na sonda Mars Reconnaissance Orbiter da NASA para detectar um mineral argiloso. Minerais argilosos normalmente se formam em ambientes úmidos que não sejam muito ácidos. Por anos, o Opportunity tem encontrado evidências de ambientes antigos úmidos, que eram muito ácidos. Os achados do CRISM levaram a equipe do rover a investigar a área onde o mineral argiloso foi detectado da órbita. Ali, eles encontraram um afloramento chamado de Lago Whitewater, contendo uma pequena quantidade de argila resultante de uma alteração pela exposição à água.

“Aparentemente houve extensa, porém fraca alteração em Lago Whitewater, mas uma intensa alteração da Esperance ao longo das fraturas que forneceram os dutos para o fluxo do fluido”, disse Squyres. “A água que se moveu através das fraturas durante a história da rocha pode ter fornecido condições mais favoráveis para a biologia, do que qualquer outro ambiente úmido registrado nas rochas que o Opportunity tem observado”.

O Mars Exploration Rover Project da NASA lançou o rover Opportunity para Marte em 7 de Julho de 2003, aproximadamente 1 mês depois de seu rover gêmeo, o Spirit. Ambos foram mandados para uma missão primária de três meses para estudar a história dos ambientes úmidos de Marte e continuar trabalhando em missões estendidas. O Spirit encerrou suas atividades em 2010.

O JPL, uma divisão do Instituto de Tecnologia da Califórnia, em Pasadena, gerencia o Mars Exploration Rover Project para o Science Mission Directorate da NASA. Para mais informações sobre o Opportunity, visite:  http://www.nasa.gov/rovers e http://marsrovers.jpl.nasa.gov .  Você pode seguir as atualizações sobre o projeto via Twitter e Facebook, em:  http://twitter.com/MarsRovers e http://www.facebook.com/mars.rovers .

opportunity_argila_03

Fonte:

http://www.jpl.nasa.gov/news/news.php?release=2013-167&cid=release_2013-167

alma_modificado_rodape105

Sérgio Sacani

Sérgio Sacani

Formado em geofísica pelo IAG da USP, mestre em engenharia do petróleo pela UNICAMP e doutor em geociências pela UNICAMP. Sérgio está à frente do Space Today, o maior canal de notícias sobre astronomia do Brasil.

Veja todos os posts

Arquivo