Rover Curiosity Registra Pela Primeira Vez Asteroides nos Céus de Marte

PIA17937


observatory_150105Uma nova imagem feita pelo rover Curiosity em Marte é a primeira imagem já feita da superfície do planeta e que mostra um asteroide, no céu do Planeta Vermelho, nesse caso, na verdade, são dois: Ceres e Vesta.

Esses dois – o maior, e o terceiro maior corpo no cinturão de asteroides localizado entre Marte e Júpiter – são os destinos da sonda Dawn, da NASA. A Dawn orbitou o Vesta em 2011 e 2012, e está a caminho de orbitar Ceres no próximo ano. Ceres é um planeta anão, bem como um asteroide.
Ceres e Vesta aparecem como pequenos e apagados rastros em uma imagem de 12 segundos de exposição feita pela Mast Camera, ou MastCam, do Curiosity, no dia 20 de Abril de 2014. Uma versão anotada da imagem, que também inclui imagens detalhadas das observações feitas na mesma noite, está online, em: http://www.jpl.nasa.gov/spaceimages/details.php?id=PIA17937

“Esse imageamento foi parte de um experimento desenvolvido para checar a opacidade da atmosfera na noite no local onde o Curiosity se encontra, em Marte, onde nuvens de gelo de água e névoas, se desenvolvem durante essa estação”, disse um membro da câmera Mark Lemmon da Texas A&M University em College Station. “As duas luas marcianas eram os principais alvos da noite, mas nós escolhemos um momento quando uma das duas luas estava perto de Ceres e Vesta no céu”.

Ceres e Vesta são muito maiores e estão muito mais distantes da órbita da Terra do que os tipos de asteroides próximos do nosso planeta que estão sendo considerados pela iniciativa de asteroides da NASA. Essa iniciativa inclui duas atividades separadas mas correlacionadas: a missão de redirecionamento de asteroide e o grande desafio. A NASA está atualmente desenvolvendo conceitos para a missão de redirecionamento que empregará uma nave robô, guiada por um avançado sistema de propulsão solar elétrico, para capturar um pequeno asteroide próximo da Terra, ou remover um pedaço de rocha da superfície de um asteroide maior. A nave então tentará redirecionar o objeto colocando-o numa órbita estável ao redor da Lua.

Os astronautas viajarão a bordo da nave Orion da NASA, lançada no foguete Space Launch System, para se aproximar numa órbita lunar do asteroide capturado. Uma vez lá, eles coletarão amostras para retornar para a Terra para estudo.

O grande desafio é uma pesquisa pelas melhores ideias para encontrar asteroides que possam representar uma ameaça potencial para a população humana, e para acelerar o trabalho da NASA já feito, voltado para a defesa planetária.

O Mars Science Laboratory Project da NASA, está usando o Curiosity para acessar antigos ambientes habitáveis e as maiores mudanças ambientais ocorridas no meio ambiente marciano. O JPL, uma divisão do Instituto de Tecnologia da Califórnia em Pasadena, construiu o rover e gerencia o projeto para o Science Mission Directorate da NASA em Washington. A Malin Space Science Systems, em San Diego, construiu e opera a Mastcam do rover.

Mais informações sobre a missão Dawn está disponível em: http://www.nasa.gov/dawn e http://dawn.jpl.nasa.gov .

Para mais informações sobre o Curiosity, visitem: http://www.nasa.gov/msl ehttp://mars.jpl.nasa.gov/msl/ . Você pode seguir a missão no Facebook, em: http://www.facebook.com/marscuriosity e no Twitter, em: http://www.twitter.com/marscuriosity .

Fonte:

http://www.jpl.nasa.gov/news/news.php?release=2014-126


alma_modificado_rodape105

Sérgio Sacani

Sérgio Sacani

Formado em geofísica pelo IAG da USP, mestre em engenharia do petróleo pela UNICAMP e doutor em geociências pela UNICAMP. Sérgio está à frente do Space Today, o maior canal de notícias sobre astronomia do Brasil.

Veja todos os posts

Arquivo

Instagram

Error validating access token: The session has been invalidated because the user changed their password or Facebook has changed the session for security reasons.