A Raridade Dos Impactos Oblíquos na Lua

O dia 29 de Fevereiro, pode ser considerado um dia raro, ele só acontece a cada 1461 dias, ou 4 anos. Crateras na Lua que foram formadas por impactos oblíquos também são raras e provavelmente aquelas com ângulo bem baixo, quase que rasantes em relação à superfície da Lua como a Messier e a Messier A sãs tão raras quanto o dia 29 de Fevereiro. Existem no mínimo quatro coisas bizarras sobre a cratera Messier e a Messier A: (1) A Messier por si só é bem alongada e tem uma cadeia central ao invés de um pico circular pequeno. (2) A Messier A tem dois componentes, uma cratera arredondada com anel brilhante sobrepondo uma meia cratera menos nítida e aparentemente mais velha. (3) As faixas de raios que se estendem desde a Messier A para a costa oeste do Mare Fecunditatis. (4) Raios em forma de asas de borboletas que se estendem perpendiculares a partir da Messier. Em um surpreendente triunfo da ciência, experimentos de hiper velocidade claramente explicam três dessas observações. A única que não é completamente prevista é a origem da meia cratera da Messier A. Tem se argumentado que ela é uma cratera antiga formada independentemente que apenas foi impactada novamente. Isso é possível mas parece improvável devido ao forte alinhamento das três partes da complexa cratera Messier.

Fonte:

https://lpod.wikispaces.com/February+29%2C+2012

Sérgio Sacani

Sérgio Sacani

Formado em geofísica pelo IAG da USP, mestre em engenharia do petróleo pela UNICAMP e doutor em geociências pela UNICAMP. Sérgio está à frente do Space Today, o maior canal de notícias sobre astronomia do Brasil.

Veja todos os posts

Arquivo

Instagram

Error validating access token: The session has been invalidated because the user changed their password or Facebook has changed the session for security reasons.