Radar de Arecibo Volta a Operar E Faz Imagens Detalhadas do Asteroide Phaethon

Depois de passar alguns meses fechado depois que o Furacão Maria passou por Porto Rico, o Radar Planetário do Observatório de Arecibo, retornou à sua operação normal, e em grande estilo fornecendo as imagens de mais alta resolução até hoje do asteroide próximo da Terra, conhecido como 3200-Phaethon, durante o sobrevoo desse asteroide pela Terra em 16 de Dezembro de 2017. A imagens de radar, que são sutis na resolução disponível, revelam o asteroide na sua forma esferoidal, com uma grande concavidade com no mínimo algumas centenas de metros de extensão, perto da borda do asteroide, e uma feição bem escura e circular perto do polo do asteroide. As imagens de radar do Arecibo, feitas do Phaethon tem uma resolução de cerca de 75 metros por pixel.

“Essas novas observações do Phaethon mostram que ele pode ser bem similar em forma ao asteroide Bennu, o alvo da sonda OSIRIS-REx da NASA, mas 10 vezes maior”, disse Patrick Taylor da Universities Space Research Association (USRA), em Columbia, Maryland, cientista e líder do grupo para o Planetary Radar at Arecibo Observatory. “A feição escura pode ser uma cratera ou alguma depressão topográfica que não refletiu o pulso de radar de volta para nós”.

As imagens de radar obtidas pelo Arecibo, indicam que o Phaethon tem um diâmetro de cerca de 6 quilômetros, cerca de 1 quilômetro maior do que as estimativas anteriores. O Phaethon é o Segundo maior asteroide próximo da Terra, classificado como “Potencialmente Perigoso”. Os chamados near-Earth Objects são classificados como sendo potencialmente perigosos, ou PHAs, com base no seu tamanho e na proximidade da sua órbita com a Terra.

“O Arecibo é um importante bem global, crucial para o trabalho de defesa planetária devido às duas capacidades únicas”, disse Joan Schmelz do USRA, e e vice-diretora do Observatório de Arecibo. “Nós trabalhamos muito para que ele voltasse o mais rápido possível à sua operação desde que o Furacão Maria devastou Porto Rico”.

O Observatório de Arecibo tem sido o mais poderoso sistema de radar astronômico da Terra. Em 20 de Setembro de 2017, o telescópio sofreu um dano estrutural quando o Maria, o furacão mais forte que atingiu a ilha desde 1928, passou por ele. Alguns dias depois da tempestada, o telescópio voltou a operar as observações de rádio astronomia, enquanto que as observações de radar esperaram um pouco mais, já que elas precisam de mais energia e de geradores de diesel para manter os instrumentos em funcionamento. Quando a energia voltou para o observatório o radar voltou a operar, isso no começo do mês de Dezembro de 2017.

O asteroide Phaethon foi descoberto em 11 de Outubro de 1983, pelo Infrared Astronomical Satellite da NASA, o IRAS. As observações do Phaethon foram conduzidas de 15 a 19 de Dezembro de 2017 em Arecibo, usando o sistema de radar planetário financiado pela NASA. No momento da maior aproximação do asteroide com a Terra, em 16 de Dezembro de 2017, às 18:00, hora de Brasília, o asteroide passou a cerca de 1.8 milhão de quilômetros de distância da Terra, o equivalente a 4.6 vezes a distância da Terra até a Lua. A passagem mais próxima do asteroide com a Terra, acontecerá no ano de 2093.

O radar tem sido usado para observar centenas de asteroides. Quando esses pequenos remanescentes naturais da formação do nosso sistema solar, passam relativamente próximos da Terra, o radar de espaço profundo é uma técnica poderosa para estudar o tamanho, a forma, a rotação, entender as feições superficiais e também para uma determinação mais precisa da órbita do objeto.

O Programa de Radar Planetário de Arecibo é totalmente financiado pela NASA através de contratos com a Universities Space Research Association, a USRA, que faz parte do programa de Observação de Near-Earth Objects. O Observatório de Arecibo é uma instalação da National Science Foundation, operada sob um acordo cooperativo pela SRI International, a USRA e a Universidad Metropolitana.

O Planetary Defense Coordination Office é o responsável por encontrar, rastrear e caracterizar asteroides potencialmente perigosos e cometas que passam perto da Terra, avisando sobre possíveis impactos e ajudando na coordenação junto com o governo norte-americano num planejamento de resposta, se algo real acontecer.

Mais informações sobre o Observatório de Arecibo da National Science Foundation podem ser encontradas, em:

http://www.naic.edu

Mais informações sobre asteroides e Objetos Próximos da Terra, podem ser encontradas em:

https://cneos.jpl.nasa.gov

https://www.jpl.nasa.gov/asteroidwatch

Para mais informações sobre o Planetary Defense Coordination Office da NASA, visite:

https://www.nasa.gov/planetarydefense

Para atualizações e notícias sobre asteroides, siga a AsteroidWatch, no Twitter, em:

twitter.com/AsteroidWatch

Fonte:

https://www.nasa.gov/feature/jpl/arecibo-radar-returns-with-asteroid-phaethon-images

Sérgio Sacani

Sérgio Sacani

Formado em geofísica pelo IAG da USP, mestre em engenharia do petróleo pela UNICAMP e doutor em geociências pela UNICAMP. Sérgio está à frente do Space Today, o maior canal de notícias sobre astronomia do Brasil.

Veja todos os posts

Arquivo

Instagram

Error validating access token: The session has been invalidated because the user changed their password or Facebook has changed the session for security reasons.