Qual o Tamanho Máximo Que Uma Estrela Pode Ter Sem Violar As Leis da Física?

O tamanho de uma estrela é uma consequência natural do equilíbrio interno da estrela, entre a força da gravidade puxando tudo para dentro e da pressão de radiação que está empurrando tudo para fora. Quando essas duas forças estão em equilíbrio, as camadas externas da estrela estão estáveis e é dito que a estrela encontra-se em equilíbrio hidrostático. Em geral, tanto a força gravitacional como a taxa de geração de energia são determinadas pela massa da estrela. Durante a maior parte da sua vida, a estrela queima hidrogênio em seu núcleo, a sua estrutura é quase que completamente determinada pela sua massa. No final da sua vida, a energia é gerada numa camada ao redro do núcleo, e as camadas externas se expandem, como acontece numa supergigante vermelha para estrelas de massa maior e para as gigantes vermelhas para as estrelas de massa menor.

Embora as estrelas não possuam superfícies, a definição mais comum para a fronteira externa de uma estrela é a sua fotosfera, ou o local onde a luz deixa a estrela. As maiores estrelas são as supergigantes vermelhas, e a maior delas tem um raio que é aproximadamente 1800 vezes o tamanho do Sol.

A razão para esse tamanho máximo observado não é bem entendida. Pode ser que uma estrela mais massiva possa crescer mais e ficar maior que uma supergigante vermelha, mas estrelas mais massivas não passam da fase de supergigante vermelha e por isso não crescem mais que isso. Talvez alguém pudesse imaginar uma estrela com um tamanho qualquer arbitrariamente grande e com massa também arbitrariamente grande, o problema é que nós não encontramos estrelas que tenham uma massa superior a 200 ou 300 vezes a massa do Sol, e mesmo estrelas com essas massas, são estrelas menores que as supergigantes vermelhas conhecidas. Esse lance de medir qual é a maior estrela conhecida é algo bem complicado, dependendo da lista você encontra uma candidata. Mas algumas das maiores estrelas conhecidas são, a UY Scutti, que é cerca de 1700 vezes maior que o Sol, a WOH G64 que é cerca de 1540 vezes maior que o Sol, a Westerlund 1-26, que é 1530 vezes maior que o Sol, a RSGC1-F02 que é 1498 vezes maior que o Sol, a HD 143183 que é 1469 vezes maior que o Sol e a RSGC1-F01 que é 1430 vezes maior que o Sol. O problema de todas essas estrelas é que o grau de incerteza nas suas medidas é muito grande, e por isso, que nas listas sempre aparece a VY Canis Majoris que é 1420 vezes maior que o Sol, mas com uma incerteza muito menor, isso faz dela uma das maiores estrelas conhecida pelos astrônomos, e talvez esse seja o limite, ou não.

Fonte:

http://www.astronomy.com/magazine/ask-astro/2018/06/big-stars

Sérgio Sacani

Sérgio Sacani

Formado em geofísica pelo IAG da USP, mestre em engenharia do petróleo pela UNICAMP e doutor em geociências pela UNICAMP. Sérgio está à frente do Space Today, o maior canal de notícias sobre astronomia do Brasil.

Veja todos os posts

Arquivo

Instagram

Error validating access token: The session has been invalidated because the user changed their password or Facebook has changed the session for security reasons.