fbpx

Progress MS-09 Faz Viagem Até a ISS Em Tempo Recorde

A nave de carga russa Progress MS-09, lançada no topo de um foguete Soyuz 2.1a, desde o cosmódromo de Baikonur no Cazaquistão, se acoplou com a Estação Espacial Internacional, menos de 4 horas depois, completando a viagem que durou apenas, 2.5 órbitas ao redor da Terra.

O lançamento aconteceu desde o Site 31 do Cosmódromo às 18:51, hora de Brasília, do dia 9 de Julho de 2018. Uma vez em órbita a nave começou uma série de queimas automáticas para se acoplar com o compartimento de acoplagem Pirs da ISS. A acoplagem aconteceu às 22:31, hora de Brasília, ainda do dia 9 de Julho de 2018.

“Eu acho que isso finalmente está funcionando para nós”, disse Vladimir Solovyov, diretor de voo da Rússia, para os dois cosmonautas a bordo da ISS, os engenheiros de voo da Expedição 56, Oleg Artemyev e Sergey Prokopyev. “Isso é muito promissor para os planos, tanto do atual programa espacial como para os programas futuros. Assim isso definitivamente é um grande passo. Nós estamos esperando por isso por muito tempo e esperamos que a partir de agora seja rotina”.

Realizar uma aproximação com somente 2.5 órbitas, não é algo fácil. De fato, requer um planejamento muito grande tanto em solo como na ISS para garantir que o plano orbital da estação cruzará o local de lançamento, enquanto que o laboratório espacial precisa estar numa posição particular acima da Terra. Para essa missão, foi necessário reposicionar a estação, usando a Progress MS-08 que já está acoplada a ela. O reposicionamento aconteceu no dia 23 de Junho de 2018 e colocou a ISS somente a 595 km a sudoeste de Baikonur no momento do lançamento.

Contudo, qualquer erro, ou adiamento no lançamento não faria com que fosse possível fazer essa viagem rápida até a ISS. Essa situação aconteceu de fato duas vezes durante os lançamentos anteriores das missões de carga da Rússia, em Outubro de 2017 e Fevereiro de 2018, com a Progress MS-07 e a Progress MS-08, respectivamente.

Nos dois casos, porém, depois dos adiamentos que aconteceram dentro do minuto final da contagem regressiva, o lançamento subsequente que aconteceu 24 horas depois de cada lançamento ocorreu com sucesso. Contudo, devido ao fato do alinhamento preciso ter passado, as naves de carga fizeram a viagem tradicional de 2 dias.

As naves russas Soyuz e Progress têm regularmente sendo utilizadas no perfil de voo de seis horas, ou seja, 4 órbitas, desde 2012, mas mesmo esse tipo de lançamento precisa de um certo alinhamento. Por várias razões, a última vez que uma nave russa realizou um voo para ISS resultando num acoplamento em menos de 1 dia foi em Setembro de 2017, durante a missão da Soyuz MS-06.

A Progress MS-09 se acoplou com a ISS, 3 horas e 40 minutos depois do lançamento, o que é um recorde para o programa da ISS, contudo, não é a primeira vez que isso acontece, é a terceira vez na história. Em 1966, a Gemini 11 se aproximou e se acoplou com um Agena Target Vehicle em 1 hora e 34 minutos depois de ter deixado a Flórida.

Em 1967, a União Soviética lançou o Kosmos 186 e o Kosmos 188, ambos veículos Soyuz não tripulados, em 27 de Outubro e 30 de Outubro respectivamente. O último foi lançado e acoplado ao primeiro, apenas 1 hora e 8 minutos depois do lançamento. Esse foi também o primeiro acoplamento de duas naves espaciais realizado de maneira totalmente automática na história.

Uma vez que a Progress MS-09 estava a poucos quilômetros da ISS, a aproximação para a acoplagem aconteceu de forma tradicional. E quando a Progress se encontrava a poucos metros da ISS ela realizou a manobra de flyaround para se alinhar com o Pirs.

Com seus 7.2 metros de comprimento o cargueiro espacial vagarosamente foi guiado até o seu destino final, fazendo o contato final com a estação a cerca de 10 centímetros por segundo. Quando o movimento relativo entre a Progress e a ISS ficou igual, foram lançados os ganchos que prenderam a nave ao laboratório.

A Progress MS-09 levou 2.5 toneladas de suprimentos para a ISS. Incluindo, 530 kg de propelente, 52 kg de oxigênio e ar, 420 kg de água e 1565 kg de carga seca de acordo com a NASA.

Esse foi o quinto voo não tripulado para a estação em 2018 e o segundo da Progress esse ano. No total essa foi a Progress 161 desde que o programa começou em 1978. Nesses 40 anos de história, o cargueiro e todas as suas variações serviram as estações: Salyut 6, Salyut 7, Mir, e ISS.

Artemyev e Prokopyev, juntamente com o comandante da ISS, o astronauta da NASA, Drew Feustel, monitoraram a aproximação e a acoplagem automática. Se um evento inesperado ocorre, um dos cosmonautas poderia assumir um controle manual da nave usando o sistema TORU da estação que serve como backup manual do sistema de acoplagem automático Kurs.

Uma vez acoplada, os dois cosmonautas e o astronauta começaram o trabalho de checagem de vazamentos, enquanto o restante da tripulação da Expedição 56, os astronautas da NASA Ricky Arnold e Serena Aunon-Chancellor e o astronauta da ESA Alexander Gerst estavam no seu período de sono.

Esse acoplamento dá continuidade a um período cheio para o programa da ISS. A chegada da Progress MS-09 acontece uma semana depois da chegada da Dragon CRS-15 da SpaceX, que se foi capturada e colocada no módulo Harmony da estação.

A chegada da Progress marca a terceira vez na história que seis veículos separados foram acoplados ou capturados pela ISS. Anteriormente isso aconteceu em 2011 e 2016. Juntamente com a Progress MS-06, os outros veículos acoplados a ISS são, Progress MS-08, a Soyuz MS-09, a Soyuz MS-08, a OA-9 Cygnus e a CRS-15 Dragon. A Cygnus deve deixar a ISS em 15 de Julho.

Fonte:

[http://www.spaceflightinsider.com/missions/iss/russian-progress-ms-09-spacecraft-reaches-international-space-station-in-record-time/]

Sérgio Sacani

Sérgio Sacani

Formado em geofísica pelo IAG da USP, mestre em engenharia do petróleo pela UNICAMP e doutor em geociências pela UNICAMP. Sérgio está à frente do Space Today, o maior canal de notícias sobre astronomia do Brasil.

Veja todos os posts

Arquivo

Instagram

Error validating access token: The session has been invalidated because the user changed their password or Facebook has changed the session for security reasons.