Perseus A: Um Misterioso Sinal de Raios-X Intriga os Astrônomos

perseus


observatory_150105Um novo estudo do aglomerado de galáxias Perseus, mostrado na imagem acima, usando o Observatório de Raios-X Chandra da NASA e de 73 outros aglomerados com XMM-Newton da ESA têm revelado um misterioso sinal de raio-X no dado. Esse sinal é representado nos pontos de dados circulados mostrados no detalhe, que é um gráfico da intensidade de raios-X em função da energia de raios-X. O sinal é também visto em mais de 70 aglomerados de galáxias usando o XMM-Newton.  Essa linha de emissão de raio-X não identificada – que é um spike da intensidade numa energia bem especifica, nesse caso centrada em cerca de 3.56 kiloeletron vokts (keV) – necessita de investigações futuras para confirmar tanto a existência do sinal como a sua natureza.

Uma intrigante e possível explicação da linha de emissão de raio-X é que ela é produzida pelo decaimento de neutrinos estéreis,  um tipo de partícula que tem sido proposta como candidata a matéria escura. Enquanto possui um excitnante potencial,  esses resuktados precisam ser confirmados com dados adicionais para elimknar outras explicações e determinar se é plausível que a matéria escura tenha sido observada.
Existem incertezas nesses resultados, em parte, pois a detecção dessa linha de emissão está levando ao limite a sensibilidade tanto do Chandra como do XMM-Newton.  Também,  existem outras explicações para isso além dos neutrinos estéreis.  Por exemplo, existem caminhos que a matéria normal nos aglomerados pode ter produzido a linha, embora as análises da equipe sugerem que todas essas envolveriam mudanças improváveis ao nosso entendimento das condições físicas no aglomerado de galáxia,  ou os detalhes da física atômica dos gases extremamente quentes.

sample_stamps


Essa imagem é a última visão obtida pelo Chandra do Aglomerado Perseus, onde as cores vermelho, verde e azul, mostram os raios-X de baixa,  média e alta energia respectivamente.  Ela combina dados equivalentes a mais de 17 dias de observação,  durante uma década de trabalhos com o Chandra. O Aglomerado Perseus é um dos objetos mais massivos no universo, e contém milhares de galáxias imersas numa enorme nuvem de gás super aquecido. Na imagem de raios-X do Chandra, enormes loops brilhantes, ondulações e listras parecidas com jatos, através do aglomerado podem ser vistos. Os filamentos em azul escuro no centro se devem provavelmente a uma galáxia que tem sido despedaçada e que está caindo na NGC 1275, também conhecida como Perseus A, uma gigantesca galáxia,  que se localiza no centro do aglomerado. Uma diferente visão de Perseus, mostrada abaixo, combina os dado do Chandra nas regiões internas do aglomerado e dados do XMM-Newton das regiões externas.

perseus_xmm





Fonte:

http://chandra.si.edu/photo/2014/perseus/

alma_modificado_rodape105

Sérgio Sacani

Sérgio Sacani

Formado em geofísica pelo IAG da USP, mestre em engenharia do petróleo pela UNICAMP e doutor em geociências pela UNICAMP. Sérgio está à frente do Space Today, o maior canal de notícias sobre astronomia do Brasil.

Veja todos os posts

Arquivo

Instagram

Error validating access token: The session has been invalidated because the user changed their password or Facebook has changed the session for security reasons.