Uma Pele de Raposa, Um Unicórnio e Uma Árvore de Natal

O que as seguintes coisas tem em comum, um cone, a pele de uma raposa e uma árvore de natal? Resposta: todas essas coisas ocorrem na constelação do Unicórnio, Monoceros. A imagem acima mostra todas essas feições na região de formação de estrelas catalogada como NGC 2264, a mistura complexa de gás cósmico e poeira localizada a aproximadamente 2700 anos-luz de distância e integra as nebulosas de emissão avermelhadas excitadas pela luz energética proveniente de estrelas recém nascidas com nuvens de poeira interestelar. Onde as nuvens escuras de poeira se localizam próximas das estrelas quentes e jovens, elas também refletem a luz das estrelas, formando uma nebulosidade de reflexão azulada. A imagem acima se espalha por 3/4 de graus ou aproximadamente o tamanho de 1 Lua Cheia e meia, cobrindo 40 anos-luz de diâmetro na distância estimada para a NGC 2264. As interessantes personagens descritas no começo incluem a Nebulosa da Pele da Raposa, que localiza-se na parte superior esquerda da imagem, com a brilhante estrela variável S Mon imersa na névoa azul um pouco abaixo da Pele da Raposa, e a nebulosa do Cone localizada perto do topo da árvore. Claro, as estrelas da NGC 2264 também são conhecidas como aglomerado estelar da Árvore de Natal A forma triangular da árvore delimitada pelas estrelas aparece de lado na imagem acima, com seu ápice na Nebulosa do Cone e com a sua base mais larga centrada perto da estrela S Mon.

Fonte:

http://apod.nasa.gov/apod/ap120410.html

Sérgio Sacani

Sérgio Sacani

Formado em geofísica pelo IAG da USP, mestre em engenharia do petróleo pela UNICAMP e doutor em geociências pela UNICAMP. Sérgio está à frente do Space Today, o maior canal de notícias sobre astronomia do Brasil.

Veja todos os posts

Arquivo

Instagram

Error validating access token: The session has been invalidated because the user changed their password or Facebook has changed the session for security reasons.