OSIRIS REX DEFINE O LOCAL DE COLETA DE AMOSTRA NO BENNU | SPACE TODAY TV EP2051

OUÇA O PODCAST HORIZONTE DE EVENTOS:

https://open.spotify.com/show/5wbMV0BVAYW07V7UFOeGF1

https://soundcloud.com/user-956768544/horizonte-de-eventos-episodio-6-vikram-e-encontrado-na-lua

————————————————————————————————————

SPACE TODAY STORE:

https://spacetodaystore.com

————————————————————————————————————

ENTRE NO CANAL DO SPACE TODAY NO TELEGRAM:

https://t.me/canalspacetoday

————————————————————————————————————

Toda missão que tem como objetivo pousar, ou apenas tocar em um objeto e coletar amostras desse objeto, passa por uma fase decisiva.

A escolha do local a ser amostrado.

Imagina que situação, você só tem uma chance, vai mandar uma sonda para pousar num lugar, ou vai ter que tocar num objeto e ali você deve recolher amostras que farão você estudar aquele objeto por muitos anos.

É um momento muito complicado e essa decisão sempre é algo que leva meses.

Atualmente, para quem não sabe, a NASA mantém a sonda OSIRIS-REx na órbita do asteroide Bennu.

E um dos objetivos da missão é recolher amostras desse asteroide e mandar essa amostra para a Terra, onde ela deve chegar em 2023.

Depois de um ano estudando a superfície do asteroide, os cientistas da missão finalmente escolheram o local de coleta da amostra.

Eu tenho um vídeo aqui no canal mostrando quais eram os 4 candidatos.

E hoje foi definido esse local.

O local tem o codinome de Nightingale.

Para escolher esse local, uma série de avaliações são feitas, o local tem que apresentar o menor risco para a missão, tem que ser um local interessante, e tem que cumprir com critérios da parte de engenharia e da parte científica também.

O Nightingale está localizado numa cratera no hemisfério norte do asteroide que tem 70 metros de largura.

O regolito, ou seja, o material superficial do local, é escuras e as imagens mostram que a cratera é relativamente suave.

Por estar bem ao norte, as temperaturas ali são extremamente baixas, o que significa que o material nessa região deve estar muito bem preservado.

A cratera também é relativamente jovem o que implica que o material foi relativamente exposto e que pode ser uma amostra bem primitiva do asteroide, o que é importante do ponto de vista científico.

O local Nightingale possui ainda alguns riscos para a missão, a área de coleta é pequena com apenas 16 metros de diâmetro e ele também possui pedaços de rochas que podem danificar a nave, caso a manobra de tocar a superfície não seja bem executada.

A missão também escolheu um local de backup, o Osprey.

A sonda tem a capacidade de realizar algumas tentativas de coleta de material, e no cado do local Nightingale apresentar qualquer problema, o local Osprey entra como sendo o local de coleta.

A sonda OSIRIS-REx é uma das modernas no quesito de manobras em locais complicados, como é a imediação de um asteroide.

A tarefa de coleta de material é desafiadora, mas todos estão confiantes que tudo vai dar certo.

A sonda agora realizará a partir de Janeiro de 2020, vários sobrevoos sobre Nightingale e Osprey para melhor caracterizar os locais.

E depois começam os ensaios para a coleta.

A coleta mesmo deve acontecer em Agosto de 2020.

Em 2021 a sonda deixa o Bennu e em Setembro de 2023 a cápsula com material do Bennu deve chegar na Terra.

É só assim, estudando o asteroide com amostras retiradas diretamente dele, que poderemos saber como o sistema solar se formou, como a terra se formou, a ameaça do asteroide se chocar com a Terra, e outros estudos fundamentais para o nosso entendimento do nosso Jardim Cósmico.

Fonte:

https://www.nasa.gov/press-release/x-marks-the-spot-nasa-selects-site-for-asteroid-sample-collection

https://www.youtube.com/watch?v=McrbVABVGhc

#OSIRIS-REX #BENNU #SpaceToday

Sérgio Sacani

Sérgio Sacani

Formado em geofísica pelo IAG da USP, mestre em engenharia do petróleo pela UNICAMP e doutor em geociências pela UNICAMP. Sérgio está à frente do Space Today, o maior canal de notícias sobre astronomia do Brasil.

Veja todos os posts

Arquivo