fbpx

Os Fluxos Truncados da Cratera Eimmart na Lua

Localizada no anel nordeste da Bacia Crisium está a Eimmart uma velha e degradada cratera com uma cratera brilhante, a Eimmart A, que toca o seu anel. Uma nova imagem feita pela sonda LRO mostra fluxos se estendendo talude abaixo desde a crista do anel da Eimmart A. Esses fluxos presumidamente são materiais derretidos pelo impacto que tiveram sua origem onde o material ejetado transbordou a partir do anel da cratera, sendo que uma pequena parte se concentrou e então fluiu talude abaixo. Mas não é possível identificar o ponto de partida desses fluxos. Mais uma vez, presumidamente o ponto inicial de partida deslizou talude abaixo para dento da Eimmart A, de fato, as linhas de falha concêntricas ao anel são visíveis mostrando onde futuros colapsos do anel podem ocorrer, truncando mais ainda esses fluxos de material derretido. A Eimmart A é visível da Terra com telescópios modestos. Ela é mais fácil de ser identificada quando a iluminação está no limbo leste da Lua, observando essa cratera pode-se imaginar o que aconteceu quando o material derretido pelo impacto fluiu pelo seu talude.

Fonte:

https://lpod.wikispaces.com/July+29%2C+2011

Sérgio Sacani

Formado em geofísica pelo IAG da USP, mestre em engenharia do petróleo pela UNICAMP e doutor em geociências pela UNICAMP. Sérgio está à frente do Space Today, o maior canal de notícias sobre astronomia do Brasil.

Veja todos os posts

Arquivo

Instagram

Instagram has returned empty data. Please authorize your Instagram account in the plugin settings .