Orion em Gás, Poeira e Estrela

A constelação de Orion abriga muito mais do que somente três belas estrelas alinhadas. Uma exposição profunda mostra tudo, desde nebulosas escuras até aglomerados de estrelas, tudo isso mergulhado em um extenso pedaço de filetes gasosos que fazem parte do chamado Complexo de Nuvens Moleculares de Orion. As três estrelas mais brilhantes na parte mais a esquerda da imagem são as famosas estrelas que fazem parte do chamado cinturão de Orion. Um pouco abaixo de Alnitak, a estrela mais baixa das três estrelas do cinturão, está a Nebulosa Flame, brilhando com o gás hidrogênio excitado  e imersa em filamentos de poeira marrom escura.  Abaixo do centro da imagem e um pouco à direita de Alnitak localiza-se a Nebulosa da Cabeça do Cavalo, uma nuvem escura de poeira densa que talvez seja a nebulosa mais fácil de ser reconhecida no céu. À direita está a M42, a Nebulosa de Orion, um caldeirão energético de gás tumultuado, visível a olho nu, e que está dando origem a um novo aglomerado aberto de estrelas. Imediatamente à esquerda da M42 existe uma proeminente reflexão azulada algumas vezes chamada de Running Man que é o lar de muitas estrelas azuis brilhantes. A imagem acima, é na verdade uma composição digital de imagens adquiridas por algumas noites de observação, cobrindo uma área com objetos que estão a aproximadamente 1500 ano-luz de distância e que se espalha por 75 anos-luz.

Fonte:

http://apod.nasa.gov/apod/ap120212.html

Sérgio Sacani

Sérgio Sacani

Formado em geofísica pelo IAG da USP, mestre em engenharia do petróleo pela UNICAMP e doutor em geociências pela UNICAMP. Sérgio está à frente do Space Today, o maior canal de notícias sobre astronomia do Brasil.

Veja todos os posts

Arquivo

Instagram

Error validating access token: The session has been invalidated because the user changed their password or Facebook has changed the session for security reasons.