fbpx

O Rover Curiosity no Sol 157 e Seus Rastros Coloridos no Solo Marciano

ESP_030313_1755

observatory_150105Essa imagem da HiRISE foi feita em conjunto com uma observação do CRISM de modo que a imagem final pudesse conter bons dados espectrais da zona de degradação gerada pelos foguetes de descida da missão MSL.

Na imagem de mais alta resolução da HiRISE permitirá que a equipe do CRISM comparem seus dados. A zona de degradação mostra onde a missão MSL tocou o solo. O par de manchas brancas brilhantes na imagem da HiRISE mostra a área imediatamente abaixo para onde os foguetes do skycrane estava apontado. Essas áreas foram limpas e por isso aparecem brilhantes. A zona de degradação mais escura é escura pois a poeira fina que foi soprada para fora da área deixou ali materiais mais escuros.

ESP_030313_1755_RED.browse

Contudo, a equipe também registrou o rover Curiosity da NASA no seu dia 157 de trabalho em Marte, também chamado de Sol 157, enquanto ela explorava a Baía Yellowknife e onde ela irá realizar a primeira perfuração do solo marciano.

Essa é a primeira vez que os rastros deixados pelo rover Curiosity são registrados em cor e eles são mostrados como linhas escuras se movendo através da superfície marciana.

ESP_030313_1755-1

Quer saber mais sobre o Curiosity, o sky crane e o local de pouso do rover, venha assistir logo mais as 21:45 no palco Galileu a palestra sobre esse espetacular veículo de exploração espacial.

ESP_030313_1755-2

 

local_curiosityFonte:

http://hirise.lpl.arizona.edu/ESP_030313_1755

alma_modificado_rodape105

Sérgio Sacani

Formado em geofísica pelo IAG da USP, mestre em engenharia do petróleo pela UNICAMP e doutor em geociências pela UNICAMP. Sérgio está à frente do Space Today, o maior canal de notícias sobre astronomia do Brasil.

Veja todos os posts

Arquivo