fbpx

O QUE É O HEXÁGONO NO POLO NORTE DE SATURNO E QUAL A SUA ORIGEM?

Nos anos de 1980 e 1981, as sondas gêmeas Voyager 1 e 2 observaram pela primeira vez o hexágono no polo norte de Saturno. Essa feição geométrica na atmosfera do Senhor dos Anéis desde então teve sua origem e sua natureza especulada. Alguns já chegaram a dizer que essa feição foi criada artificialmente em Saturno.

O hexágono persistiu por décadas, e o Telescópio Espacial Hubble, e a sonda Cassini também aproveitaram para estudar a estrutura. Pelo fato dele não ter desaparecido  isso indica que ele não resulta das mudanças de estações em Saturno. As estações em Saturno duram cerca de 7 anos terrestres, se ele estivesse ligado às estações nós veríamos ele mudar. Alguns já chegaram a teorizar que o hexágono é uma onda persistente na atmosfera de Saturno ou que uma tempestade, observada pela Voyager logo ao sul do hexágono seria a sua fonte de energia. Porém, essa tempestade desapareceu, mas o hexágono continua lá, firme e forte.

Ana Aguiar e seus colegas na Universidade de Oxford, conseguiram pela primeira vez fazer um trabalho de laboratório que criou uma estrutura hexagonal bem parecida com o hexágono de Saturno. A equipe de Aguiar comparou a pesqusia feita com a dinâmica de fluidos em laboratório com as observações de Saturno e conseguiu descobrir que mudanças bruscas nas velocidades dos ventos dentro da região norte de Saturno poderiam criar um comportamento instável do fluido. A área polar norte de Saturno tem um jet stream que se move numa velocidade específica. Contrastes fortes nas velocidades dos ventos podem criar um movimento parecido com uma onda no jet stream da atmosfera, seis ondas circulando o planeta juntamente com o jet stream podem então produzir uma estrutura hexagonal, como a observada em Saturno.

O hexágono parece estar estacionário em relação a atmosfera de Saturno pois as ondas se movem na mesma velocidade com a qual o jet stream se propaga. O mais legal de tudo isso, é que você nunca sabe o que pode fazer com um tanque de água num laboratório, as vezes um experimento relativamente fácil, pode explicar algo que é um mistério a décadas.

Fonte:

http://www.astronomy.com/magazine/ask-astro/2013/01/saturnian-shape

Sérgio Sacani

Formado em geofísica pelo IAG da USP, mestre em engenharia do petróleo pela UNICAMP e doutor em geociências pela UNICAMP. Sérgio está à frente do Space Today, o maior canal de notícias sobre astronomia do Brasil.

Veja todos os posts

Arquivo

Instagram

Instagram has returned empty data. Please authorize your Instagram account in the plugin settings .