O Mistério da Chuva de Meteoros Delfinídeos

delphinids_lcBeletsky

observatory_150105Durante um período de cinco horas, na manhã, da última terça-feira, dia 11 de Junho de 2013, exposições registraram essa visão tentadora de um meteoro e da Via Láctea cruzando os céus escuros sobre o Observatório de Las Campanas no Chile. Durante esse tempo, os astrônomos esperavam ver uma explosão da chuva de meteoros chamada de Gamma Delfinídeos, enquanto a Terra varria os detritos deixados para trás pela cauda de um cometa desconhecido. Nomeada assim, pois seu ponto radiante se encontra na constelação de Delphinus, uma breve porém forte explosão foi relatada, num céu iluminado pela Lua na noite de 10 de Junho de 1930. Desde então nenhuma atividade realmente forte da chuva dos Delfinídeos foi relatada, e uma explosão dessa chuva era prevista para ocorrer novamente em 2013. Mas, mesmo apesar dos céus estarem escuros, na última terça-feira, a taxa geral de meteoros nesse campo foi baixa, e somente os três meteoros inferiores mostrados na imagem acima, têm a sua trajetória apontada para o ponto radiante estimado da chuva.

Fonte:

http://apod.nasa.gov/apod/ap130615.html

alma_modificado_rodape105

Sérgio Sacani

Sérgio Sacani

Formado em geofísica pelo IAG da USP, mestre em engenharia do petróleo pela UNICAMP e doutor em geociências pela UNICAMP. Sérgio está à frente do Space Today, o maior canal de notícias sobre astronomia do Brasil.

Veja todos os posts

Arquivo