O Lado Negro da Força Em Mercúrio

EN0223185654M.map


observatory_1501054A Cratera Matabei, mostrada aqui, exibe um sistema de raios escuros projetados de um dos lados da cratera. Os raios emanando de somente um dos lados da cratera podem ter essa característica devido ao fato do bólido que se chocou com a superfície de Mercúrio nessa posição ter realizado uma trajetória rasante, como também é o caso das crateras Hovnatanian e Qi Baishi (imagem abaixo). Contudo, raios escuros como esses podem também indicar uma distribuição irregular de material escuro abaixo da superfície. Os raios escuros são provavelmente formados por material da sub-superfície que foi escavado e ejetado durante o impacto inicial. Também é interessante notar as extensas cavidades, identificadas como as regiões brilhantes na parte sul da cratera.

QiBaishi_web2


A imagem acima foi adquirida como parte das observações planejadas de alta resolução. As observações planejadas são imagens feitas de uma pequena área da superfície de Mercúrio com resoluções muito maiores que os tradicionais 200 metros por pixels usados no mapa base morfológico de Mercúrio. Não é possível cobrir toda a superfície de Mercúrio com essa alta resolução, mas normalmente algumas áreas de alto interesse científico são imageadas nesse modo a cada semana.


Fonte:

http://messenger.jhuapl.edu/gallery/sciencePhotos/image.php?page=1&gallery_id=2&image_id=1240

alma_modificado_rodape1053

Sérgio Sacani

Sérgio Sacani

Formado em geofísica pelo IAG da USP, mestre em engenharia do petróleo pela UNICAMP e doutor em geociências pela UNICAMP. Sérgio está à frente do Space Today, o maior canal de notícias sobre astronomia do Brasil.

Veja todos os posts

Arquivo