fbpx

O Lacus Mortis na Lua – Lago da Morte

Você considera o Lacus Mortis – O Lago da Morte – na Lua, uma cratera? Pelo fato do termo lacus (lago) se parecer com o termo mare (mar) alguns observadores apenas o veem como um pedaço de material de mar que está ligado ao Mare Frigoris e ao Lacus Somniorum. Mas se você tirar os olhos dos desafiadores canais e da cratera sobreposta Burg, você facilmente verá paredes baixas que fecham quase por completo o lago. Dizemos aqui paredes e não anel, pois esse último termo implica em uma rampa que se projeta sobre o ambiente ao redor, e nesse caso não é isso que acontece. O Lacus Mortis é uma depressão mais baixa do que tudo ao redor, especialmente em relação ao platô pedregoso a oeste. É possível até mesmo notar uma disposição linear diagonal no material pedregoso. Eles são provavelmente marcas de fluxo no material ejetado da Bacia Imbrium. É possível notar também que as paredes do Lacus Mortis não definem um círculo ou uma elipse, elas são bordas distintas e retas. Esses segmentos de paredes lineares fazem parte do sistema de malha da Lua, marcado também pelos lados poligonais da Ptolemaeus, a Straight Wall, o Alpine Valley e outras feições retas. Algumas dessas feições lineares são relacionadas a bacias, mas outras poderiam ter se formado pela tensão de maré no começo da história quando a Lua estava muito perto da Terra.

Fonte:

http://www.lpod.org/archive/archive/2004/01/LPOD-2004-01-30.htm

Sérgio Sacani

Formado em geofísica pelo IAG da USP, mestre em engenharia do petróleo pela UNICAMP e doutor em geociências pela UNICAMP. Sérgio está à frente do Space Today, o maior canal de notícias sobre astronomia do Brasil.

Veja todos os posts

Arquivo

Instagram

Instagram has returned empty data. Please authorize your Instagram account in the plugin settings .