O Início do Cosmos

Estrelas estão se formando na Henize 2-10, uma galáxia anã de explosão de estrelas localizada a aproximadamente 30 milhões de anos-luz da Terra, numa taxa prodigiosa, dando aos aglomerados estelares no interior da galáxia sua aparência azul. Essa combinação de uma explosão de formação de estrelas e de um buraco negro massivo é análoga às condições que existiam no início do universo. Como a Henize 2-10 não contém uma bulbo significante de estrelas em seu centro, esses resultados mostram que um buraco negro supermassivo está crescendo precedendo a formação do bulbo galáctico. Isso difere bastante do universo relativamente próximo que observamos, onde vemos o crescimento dos bulbos galácticos e dos buracos negros supermassivos de forma paralela.

As observações combinadas de múltiplos telescópios fornecem aos astrônomos uma imagem detalhada de como a formação da galáxia e do buraco negro deve ter ocorrido no início do universo. Essa imagem mostra dados ópticos do Telescópio Espacial Hubble em vermelho, verde e azul, dados de raios-X do Observatório de Raios-X Chandra da NASA em roxo e dados de rádio do Very Large Array do National Radio Astronomy Observtory em amarelo. Uma fonte compacta de raios-X no centro da galáxia coincide com a fonte de rádio, dando a essa fonte a evidência de ser um buraco negro supermassivo com massa aproximadamente um milhão de vezes a massa do Sol.

Fonte:

http://www.nasa.gov/multimedia/imagegallery/image_feature_1848.html

 

Sérgio Sacani

Sérgio Sacani

Formado em geofísica pelo IAG da USP, mestre em engenharia do petróleo pela UNICAMP e doutor em geociências pela UNICAMP. Sérgio está à frente do Space Today, o maior canal de notícias sobre astronomia do Brasil.

Veja todos os posts

Arquivo

Instagram

Error validating access token: The session has been invalidated because the user changed their password or Facebook has changed the session for security reasons.