fbpx

O Continente Americano Visto da Lua

Como a LRO orbita a Lua a cada duas horas mandando direto para Terra um feixe de dados científicos, é fácil esquecer quão perto a Terra é da Lua. A distância média entre os dois corpos celestes é de 384399 km.

A mais recente seqüência de calibração da LROC usando a Terra capturou essa impressionante imagem das Américas com uma cobertura mínima de nuvens. No último mês de Junho a LROC fez uma imagem da Terra também para calibrar os instrumentos, mas dessa vez só tinha mostrado a Ásia. A Lua como todos sabemos é um maravilhoso objeto de ser observado no nosso céu noturno. Agora imagine a Terra vista da Lua, quatro vezes, um delicado ponto azul, e que nunca se põe. Para os astronautas, a Terra é uma companheira constante pelo menos no lado visível. Claro que do lado escuro da Lua jamais é possível observar a Terra.

O principal objetivo da missão LRO é obter dados necessários para permitir que os engenheiros e os cientistas desenvolvam equipamentos e instrumentos para continuar com a exploração lunar a partir do ponto que ela foi interrompida em Dezembro de 1972 depois da visita da Apollo 17. A LRO tem agora coletado esses dados, então estamos prontos para retornar para a Lua! Vamos desenvolver habitações que incluem vista para a Terra? Certamente é um fator humano a ser considerado! Existe algum efeito psicológico adverso para os exploradores lunares se colocarem no lado escuro da Lua que não tem vista para a Terra? O que você pensa? Bem, por enquanto, estamos satisfeitos com as imagens ocasionais feitas pela LROC coletadas durante as rotinas de calibração.

Fonte:

http://lroc.sese.asu.edu/news/?archives/282-Americas-from-the-Moon.html

Sérgio Sacani

Formado em geofísica pelo IAG da USP, mestre em engenharia do petróleo pela UNICAMP e doutor em geociências pela UNICAMP. Sérgio está à frente do Space Today, o maior canal de notícias sobre astronomia do Brasil.

Veja todos os posts

Arquivo