O Cometa Churyumov-Gerasimenko em 18 de Agosto de 2014


Comet_on_18_August_2014_-_NavCam


observatory_1501051A imagem acima mostra o núcleo de 4 km de diâmetro, do Cometa 67P/Churyumov-Gerasimenko, imageado no dia 18 de Agosto de 2014, pela câmera de navegação, ou NAVCAM da sonda Rosetta, a uma distância de 84 km.

A imagem mostra os dois lobos do núcleo duplo do cometa em destaque, já que a região do pescoço não pode ser observada, pois encontra-se totalmente mergulhada na sombra.

O lobo menor do cometa está na parte superior da imagem, nesse ângulo em que foi imageado, o lobo menor apresenta dois terrenos distintos. Na parte superior desse lobo é possível observar um terreno mais acidentado formado por inúmeras crateras de diferentes tamanhos e formas. Na parte intermediária e inferior do lobo menor, o que se pode ver é o predomínio de um terreno mais suave, onde se destacam os pedaços de gelo sujo, ou seja, gelo misturado com rocha e poeira. Na parte mais inferior do lobo menor, quase chegando na região do pescoço, é possível observar uma região que aparentemente sofreu uma grande erosão, região essa que se apresenta um pouco mais brilhante do que as demais áreas indicando que a parede é íngreme e elevada.

Na parte inferior da imagem, encontra-se o lobo maior do cometa 67P/Churyumov-Gerasimenko. Nesse ângulo em que foi imageado, o lobo maior mostra seu terreno muito acidentado, formado por muitas crateras, falhas, desfiladeiros, depressões e outras feições. Na parte terminal inferior do lobo maior, pode-se começar a ver um terreno mais suave dominado pela presença de um material mais fino. Destaca-se no lobo maior aqui imageado, uma grande cratera localizada na parte intermediária, onde é possível ver em seu interior inúmeros pedaços de gelo sujo, aquele gelo misturado com rocha e poeira. A maneira como esses pedaços de gelo se apresentam leva a crer que eles desceram pela parede da cratera, movimento esse que pode ter sido causado pela agitação do cometa ao cumprir sua órbita.

Mais uma vez vale lembrar que a origem e a formação de todas essas feições só poderão ser confirmadas e estudadas em detalhe a partir do dia 11 de Novembro de 2014, quando o módulo Philae, pousará no cometa e dará início a mais um capítulo no nosso entendimento sobre os cometas.


Cometa_18_agosto_comentado


Fonte:

http://blogs.esa.int/rosetta/2014/08/19/cometwatch-18-august/

alma_modificado_rodape1051

Sérgio Sacani

Sérgio Sacani

Formado em geofísica pelo IAG da USP, mestre em engenharia do petróleo pela UNICAMP e doutor em geociências pela UNICAMP. Sérgio está à frente do Space Today, o maior canal de notícias sobre astronomia do Brasil.

Veja todos os posts

Arquivo

Instagram

Error validating access token: The session has been invalidated because the user changed their password or Facebook has changed the session for security reasons.