fbpx

O Brilho da Nebulosa da Lagoa

Gás e poeira se condensam dando início ao processo de criação de novas estrelas, isso é o que está acontecendo na região dessa imagem do objeto conhecido como Messier 8 ou a Nebulosa da Lagoa. Localizada entre 4 e 5 anos-luz de distância da Terra, na constelação de Sagitário, a nebulosa é uma gigantesca nuvem interestelar com centenas de anos-luz de comprimento.

Ela ostenta muitas estrelas jovens e quentes, que através da radiação ultravioleta esculpem o gás e a poeira dando a eles formas diferenciadas. Duas dessas estrelas gigantes iluminam a parte mais brilhante da nebulosa conhecida como Nebulosa da Ampulheta, uma estrutura em forma de funil espiralada localizada próximo do centro da imagem. A Messier 8 é uma das nebulosas de formação de estrelas que são visíveis a olho nu, e foi descoberta em 1747, embora toda a sua beleza em cores só pode ser observada por meio de telescópios potentes. A Nebulosa da Lagoa tem seu nome derivado da grande região negra em forma de lagoa localizada no meio da nebulosa que a divide em duas seções brilhantes.

Essa imagem combina observações realizadas com o telescópio dinamarquês de 1.5 metros localizado no Observatório do ESO de La Silla no Chile, utilizando três diferentes filtros, B, V e R.

Fonte:

http://spacefellowship.com/news/art19666/picture-of-the-day-the-glow-of-the-lagoon-nebula.html

Sérgio Sacani

Formado em geofísica pelo IAG da USP, mestre em engenharia do petróleo pela UNICAMP e doutor em geociências pela UNICAMP. Sérgio está à frente do Space Today, o maior canal de notícias sobre astronomia do Brasil.

Veja todos os posts

Arquivo

Instagram

Instagram has returned empty data. Please authorize your Instagram account in the plugin settings .