O Belo Aglomerado Globular de Estrelas NGC 1898

Essa bola de estrelas brilhantes é o aglomerado globular NGC 1898, que se localiza no centro da Grande Nuvem de Magalhães, um dos nossos vizinhos cósmicos mais próximos. A Grande Nuvem de Magalhães é uma galáxia anã que abriga uma população extremamente rica de aglomerados estelares, fazendo dela um laboratório ideal para se investigar o processo de formação de estrelas.

Descoberta em Novembro de 1834 pelo astrônomo britânico John Herschel, o NGC 1898 já foi estudado inúmeras vezes pelo Telescópio Espacial Hubble da NASA e ESA. Hoje nós sabemos que aglomerados globulares pertencem aos objetos mais antigos conhecidos no universo e que eles são relíquias das primeiras épocas da formação da galáxia. Enquanto temos uma boa imagem dos aglomerados globulares da Via Láctea, embora ainda existam muitas perguntas a serem respondidas, nossos estudos sobre aglomerados globulares em galáxias anãs próximas apenas começaram. As observações do NGC 1898 ajudarão a determinar se suas propriedades são similares a dos aglomerados globulares encontrados na Via Láctea, ou se eles possuem feições diferentes, devido ao fato de estarem em ambientes cósmicos diferentes.

Essa imagem foi feita pela Advanced Camera for Surveys, a ACS e pela Wide Field Camera 3, a WFC3 do Hubble. A WFC3 observa a luz do infravermelho próximo até o ultravioleta próximo, enquanto que a ACS explora a luz do infravermelho próximo até o ultravioleta.

Crédito:

ESA/Hubble & NASA

Fonte:

https://spacetelescope.org/images/potw1840a/
Sérgio Sacani

Sérgio Sacani

Formado em geofísica pelo IAG da USP, mestre em engenharia do petróleo pela UNICAMP e doutor em geociências pela UNICAMP. Sérgio está à frente do Space Today, o maior canal de notícias sobre astronomia do Brasil.

Veja todos os posts

Arquivo

Instagram

Error validating access token: The session has been invalidated because the user changed their password or Facebook has changed the session for security reasons.