Novas Descobertas Mostram Que O WASP-127b É Mais Estranho Do Que Se Pensava

Dois planetas nunca são iguais, e na verdade todos são muito estranhos. O que são as estranhas bolhas escuras na atmosfera de Vênus? É comum para os planetas terem oceanos de magma do tamanho de hemisférios? Pode algo sobreviver em Proxima b, depois que a estrela soltar uma flare mortal em direção ao planeta? E o que dizer de um planeta que possui vida como o nosso.

Para onde quer que olhemos no universo, algo sempre exótico e maluco está acontecendo. Por exemplo, o WASP-127b, um exoplaneta localizado a cerca de 332 anos-luz de distância de nós, também se apresenta como um mundo totalmente estranho. A atmosfera desse gigante gasoso, que é 40% maior que Júpiter, mas que apresenta uma massa que é 82% menor, contém algumas coisas muito estranhas.

As ditas coisas estranhas compreendem metais, incluindo sódio, lítio e potássio e potencialmente água. Como esse é um dos mundos menos densos que já foi descoberto, a identificação desses traços maravilhosos de metais alcalinos, apenas apresenta outro enigma no topo de uma pilha, já considerável de quebra-cabeças.

Usando o Gran Telescopio Canarias, uma equipe internacional de astrônomos da Universidade de Cambridge e do Instituto de Astrofísicas das Canárias, o IAC, deu uma boa olhada para o WASP-127b, e viu que realmente ele não se compara a nenhum outro mundo que conhecemos.

Ele tem sido descrito como sendo “muito inflado”, e orbita a sua estrela a apenas cada 4.17 dias. Essa proximidade indica que a temperatura na sua superfície é praticamente a mesma da lava que está saindo do vulcão Kilauea agora.

Então sim, isso é bizarro, baseado no que sabemos sobre os exoplanetas: um  mundo extremamente quente, super gasoso e estranhamente leve. Agora de acordo com essa nova pesquisa, ele também apresenta muitos desses metais nos seus céus também.

Indiscutivelmente, o lítio é a parte mais interessante dessa descoberta. Tanto a estrela, a WASP-127, como o exoplaneta estão repletos desse metal. Isso sugere que a nuvem de material que formou esse sistema também era rica de lítio, mas de onde ele veio?

Fonte:

http://www.iflscience.com/space/weirdest-exoplanets-somehow-just-got-even-weirder/

Sérgio Sacani

Sérgio Sacani

Formado em geofísica pelo IAG da USP, mestre em engenharia do petróleo pela UNICAMP e doutor em geociências pela UNICAMP. Sérgio está à frente do Space Today, o maior canal de notícias sobre astronomia do Brasil.

Veja todos os posts

Arquivo

Instagram

Error validating access token: The session has been invalidated because the user changed their password or Facebook has changed the session for security reasons.