NGC 6543 – A Nebulosa do Olho de Gato

olho_gato_01


observatory_150105A Nebulosa do Olho de Gato foi descoberta por Herschel no final do século 18. Ela foi a primeira nebulosa planetária a ter seu espectro medido, o que demonstrou que ela é na sua grande maioria composta de gases quentes. Anteriormente, pensava-se que ela era composta por estrelas.

A imagem acima foi feita no decorrer de duas noite em Nerpio, pelo astrofotógrafo Colin McGill. De acordo com ele, a primeira noite foi excepcionalmente boa, com um bom seeing, mas ele esqueceu de adquirir o dado de luminância com a sua CCD. Felizmente, ele fez todos os frames em RGB, e conseguiu combinar os melhores frames da noite, e os melhores frames de luminância adquiridos na segunda noite, para criar assim uma pseudo luminância. A alta razão sinal ruído no núcleo da nebulosa permite uma forte deconvolução, que mostra a estrutura do núcleo, não como o Hubble é claro, mas para uma imagem amadora, ficou excelente. As camadas externas da nebulosa também se mostram muito bem – com um forte contraste entre o núcleo e as camadas externas, esse não é um objeto fácil de ser processado.

Além da nebulosa que domina a imagem, outro objeto que chama a atenção é a galáxia espiral barrada, NGC 6552, localizada logo a esquerda da nebulosa.

Abaixo uma versão cortada da imagem mostrando os detalhes do núcleo da nebulosa.

olho_gato_02


Fonte:

http://www.astrobin.com/103294/E/

alma_modificado_rodape105

Sérgio Sacani

Sérgio Sacani

Formado em geofísica pelo IAG da USP, mestre em engenharia do petróleo pela UNICAMP e doutor em geociências pela UNICAMP. Sérgio está à frente do Space Today, o maior canal de notícias sobre astronomia do Brasil.

Veja todos os posts

Arquivo

Instagram

Error validating access token: The session has been invalidated because the user changed their password or Facebook has changed the session for security reasons.