fbpx

NGC 4680 Desafia o Sistema De Classificação de Galáxias

Essa imagem feita pela Wide Field Camera 3, ou WFC3 do Telescópio Espacial Hubble, mostra a galáxia espiral NGC 4680. Além dela, é possível ver ainda outras galáxias ao seu lado. A NGC 4680, chamou muito a atenção dos astrônomos em 1997, quando uma explosão de supernova aconteceu ali, a chamada SN 1997bp. A explosão foi detectada por um astrônomo australiano amador, Robert Evans. Aliás, o Robert, tem no seu currículo, nada mais, nada menos, que 42 identificações de explosões de supernovas.

A NGC 4680, não é uma galáxia fácil de ser classificada. Algumas vezes ela é referida como sendo uma galáxia espiral, mas também pode ser classificada como sendo uma galáxia lenticular. As galáxias lenticulares estão entre as galáxias espirais e as elípticas na classificação de galáxias. Ao mesmo tempo que a NGC 4680 possui braços espirais, eles não são claramente definidos e a ponta de um desses braços parece muito difuso. As galáxias não são estáticas, e as suas morfologias, e portanto, as suas classificações podem mudar durante a evolução das mesmas. As galáxias espirais podem se desenvolver em galáxias elípticas, um processo que ocorre pela fusão entre as galáxias, isso faz com que elas percam sua estrutura espiral e portanto mudem de classificação.

Crédito

ESA/Hubble & NASA, A. Riess et al.

Fonte:

https://esahubble.org/images/potw2123a/

Sérgio Sacani

Formado em geofísica pelo IAG da USP, mestre em engenharia do petróleo pela UNICAMP e doutor em geociências pela UNICAMP. Sérgio está à frente do Space Today, o maior canal de notícias sobre astronomia do Brasil.

Veja todos os posts

Arquivo

Instagram

Instagram has returned empty data. Please authorize your Instagram account in the plugin settings .