fbpx

NGC 1022 – Uma Galáxia Espiral Barrada Diferente

This peculiar galaxy, beautifully streaked with tendrils of reddish dust, is captured here in wonderful detail by the NASA/ESA Hubble Space Telescope.  The galaxy is known as NGC 1022, and is officially classified as a barred spiral galaxy. You can just about make out the bar of stars in the centre of the galaxy in this image, with swirling arms emerging from its ends. This bar is much less prominent than in some of the galaxy’s barred cousins and gives the galaxy a rather squat appearance; but the lanes of dust that swirl throughout its disc ensure it is no less beautiful.  Hubble observed this image as part of a study into one of the Universe’s most notorious residents: black holes. These are fundamental components of galaxies, and are thought to lurk at the hearts of many — if not all — spirals. In fact, they may have quite a large influence over their cosmic homes. Studies suggest that the mass of the black hole sitting at a galaxy’s centre is linked with the larger-scale properties of the galaxy itself. However, in order to learn more, we need observational data of a wider and more diverse range of galaxies — something Hubble’s study aims to provide.

Essa bela galáxia, repleta de filamentos de poeira avermelhada foi registrada pelo Telescópio Espacial Hubble.

A galáxia é conhecida como NGC 1022, e é oficialmente classificada como sendo uma galáxia espiral barrada. No centro da galáxia é possível ver uma barra de estrelas, com braços espirais saindo dessa barra e circundando a galáxia. Essa barra é bem menos proeminente nessa galáxia do que em outras, o que dá a ela uma aparência estranha, se comparada com outras.

O Hubble observou essa galáxia como parte de um estudo sobre um dos objetos mais intrigantes do universo, os buracos negros. Esses objetos são componentes fundamentais das galáxias, e acredita-se que estejam na maioria, ou talvez até em todas as galáxias espirais. Estudos sugerem que a massa do buraco negro no centro da galáxia está ligada com as propriedades de grande escala da própria galáxia. Para aprender mais, e melhor sobre todas essas relações, é preciso estudar, observar e analisar o maior número de galáxias possível e as mais diversas também. Por isso, o Hubble é um especialista em observar galáxias tão diferentes e em um número absurdo, e por isso também que ele revoluciona a astronomia a cada dia que passa no espaço trabalhando.

Crédito:

ESA/Hubble & NASA, A. Seth

Fonte:

https://www.spacetelescope.org/images/potw2003a/

Sérgio Sacani

Formado em geofísica pelo IAG da USP, mestre em engenharia do petróleo pela UNICAMP e doutor em geociências pela UNICAMP. Sérgio está à frente do Space Today, o maior canal de notícias sobre astronomia do Brasil.

Veja todos os posts

Arquivo

Instagram

Instagram has returned empty data. Please authorize your Instagram account in the plugin settings .