MICRORGANISMOS NA ATMOSFERA DE VÊNUS? | SPACE TODAY TV EP1941

ADQUIRA SEU INGRESSO PARA O EVENTO DOS 50 ANOS DA IDA DO HOMEM PARA A LUA EM FORTALEZA:

<a href="https://www.sympla.com.br/50-anos-do-homem-na-lua—fortaleza__593744" target="_blank" rel=”nofollow”>https://www.sympla.com.br/50-anos-do-homem-na-lua—fortaleza__593744

——————————————————————————-

BONÉ SPACE TODAY:

https://www.spacetodaystore.com/bones/bone-trucker-space-today/

——————————————————————————-

PROMOÇÃO CAMISETA + CANECA NA SPACE TODAY STORE:

https://mailchi.mp/spacetodaystore/promocanecas

——————————————————————————-

PARA SE INSCREVER NO CURSO BIG BANG – ASTRONOMIA PARA LEIGOS E APRESSADOS ACESSE O SITE:

https://academyspace.com.br/big-bang/

——————————————————————————-

Para fazer parte do seleto grupo dos apoiadores!!!

https://www.youtube.com/channel/UC_Fk7hHbl7vv_7K8tYqJd5A/join

——————————————————————————-

Vênus, embora seja pouco falado é um planeta muito misterioso e muito intrigante.

A principal característica do planeta é a sua espessa atmosfera, é nela que fenômenos estranhos acontecem, à medida que gases ali circulam, gerando padrões que os cientistas ainda não entendem completamente.

Um desses estranhos padrões atmosféricos de Vênus são manchas escuras conhecidas pelos cientistas como absorventes desconhecidos, pois eles absorvem uma grande quantidade de radiação solar.

Mas ninguém ainda determinou o que são essas manchas escuras.

Agora, um grupo de pesquisadores resolveu integrar dados das sondas Venus Express, Akatsuki, Messenger e do Telescópio Espacial Hubble para tentar resolver esse mistério venusiano.

A primeira coisa que os pesquisadores encontraram foi uma relação entre as nuvens e os ventos de Vênus.

As nuvens absorvem a radiação solar, que cria uma mudança de temperatura, afetando os padrões de ventos.

Os absorventes desconhecidos parecem ter um papel importante nesse processo afetando o albedo do planeta.

Os absorventes mudando, alteram o albedo do planeta, o que acaba alterando a temperatura e os padrões de ventos.

O grande ponto aqui, é que esses absorventes desconhecidos agem como se fossem microorganismos, e essa não é uma ideia nova, já que em 1963 Carl Sagan escreveu um clássico artigo onde ele discutia a possibilidade da presença de vida nas nuvens de Vênus.

De acordo com os pesquisadores, as partículas que constituem as manchas escuras nas nuvens de Vênus, lembram microorganismos na atmosfera da Terra, pode existir a possibilidade da água líquida ter sobrevivido em Vênus por cerca de 2 bilhões de anos, graças a um fenômeno parecido com o que aconteceu na Terra, onde os vulcões foram essenciais para a vida.

Mas essa é apenas uma possibilidade, pode ser que essas manchas escuras e as variações climáticas em Vênus sejam dirigidas por fontes internas como o gás dióxido de enxofre vindo da superfície ou por uma fonte externa como o ciclo de atividade solar.

Tudo isso, reforça a ideia de que temos que um dia mandar plataformas para estudar as nuvens e a alta atmosfera de Vênus, monitorar o planeta por um longo período e buscar, porque não por bioassinaturas.

Entender a natureza desses absorventes é fundamental para tudo isso.

E aí, será que te convenci em mandar uma missão para Vênus, deixem nos comentários.

Fonte:

http://astronomy.com/news/2019/08/mysterious-dark-patches-in-venus-clouds-are-affecting-the-weather-there

https://iopscience.iop.org/article/10.3847/1538-3881/ab3120/pdf

#Vênus #VidaEmVênus #CarlSagan

Sérgio Sacani

Sérgio Sacani

Formado em geofísica pelo IAG da USP, mestre em engenharia do petróleo pela UNICAMP e doutor em geociências pela UNICAMP. Sérgio está à frente do Space Today, o maior canal de notícias sobre astronomia do Brasil.

Veja todos os posts

Arquivo