Sonda Dawn Registra Marcas De Materiais Ejetados na Superfície do Asteroide Vesta

Essa imagem feita pela câmera de enquadramento da sonda Dawn mostra muitas ondulações lineares e sinuosas cruzando a superfície do asteroide Vesta. Essas ondulações têm menos de 1 quilômetro de largura. Elas foram criadas quando grandes pedaços de detritos, que foram ejetados quando o material vindo do espaço atingiu o Vesta, arranhando e polindo a superfície. As grandes depressões circulares nessa imagem são crateras antigas e altamente degradadas que possuem os seus anéis quase que invisíveis. Essas crateras altamente degradadas foram quase que totalmente preenchidas por um material chamado de regolito. O regolito consiste de numerosas pequenas partículas que foram depositadas ou criadas por vários impactos que atingiram o Vesta.

Essa imagem está localizada no Quadrante Gegania do Vesta e o centro da imagem está em 10.8 graus de latitude norte, e 10.5 graus de longitude leste. A sonda Dawn da NASA obteve essa imagem com sua câmera de enquadramento e com seu filtro limpo no dia 13 de Dezembro de 2011. A distância entre a sonda e a superfície do asteroide era de 189 quilômetros no momento da imagem e a resolução da imagem é de 18 metros por pixel. Essa imagem foi adquirida durante a fase LAMO, Low Altitude Mapping Orbit, da missão da sonda Dawn na órbita do Vesta.

Fonte:

http://dawn.jpl.nasa.gov/multimedia/imageoftheday/image.asp?date=20120210

Sérgio Sacani

Sérgio Sacani

Formado em geofísica pelo IAG da USP, mestre em engenharia do petróleo pela UNICAMP e doutor em geociências pela UNICAMP. Sérgio está à frente do Space Today, o maior canal de notícias sobre astronomia do Brasil.

Veja todos os posts

Arquivo

Instagram

Error validating access token: The session has been invalidated because the user changed their password or Facebook has changed the session for security reasons.