fbpx
19 de setembro de 2021

Mais Um Teste Para a Teoria da Relatividade de Einstein

Dois novos estudos têm colocado a Teoria da Relatividade Geral de Einstein em teste como nunca antes, usando observações de aglomerados de galáxias para estudar as propriedades da gravidade em escalas cósmicas. Esses resultados, usam dados Observatório de Raios-X Chandra da NASA e mostram que a teoria de Einstein é a ainda a melhor escolha para os físicos que estudam as profundezas do universo. Esses estudos são cruciais para entender a evolução do universo, tanto no seu passado como no futuro e para pesquisar a natureza da energia escura, um dos grandes mistérios atuais da ciência.

A imagem mostrada acima é do aglomerado de galáxias Abell 3376 e mostra os raios-X emitidos por esse gigantesco objeto e captado pelo Observatório de Raios-X Chandra e pelo telescópio ROSAT (partes douradas da imagem), além disso uma imagem óptica do Digitized Sky Survey em vermelho, verde e azul e uma imagem de rádio do VLA em azul completam a composição. A aparência semelhante a de um projétil dos dados de raios-X é causada pela fusão, à media que o material flui dentro do aglomerado de galáxias a partir do lado direito. O gigantesco arco de rádio à esquerda da imagem pode ser causado pelas ondas de choque geradas por essa fusão.

As observações do Chandra dos aglomerados de galáxias têm sido previamente usadas para mostrar que a energia escura tem desviado o crescimento dessas estruturas massivas nos últimos 5 bilhões de anos e fornecido evidências independentes para a existência da energia escura através da oportunidade de se medir de forma diferente as distâncias cósmicas.

Fonte:

http://www.nasa.gov/multimedia/imagegallery/image_feature_1903.html

 

Sérgio Sacani

Formado em geofísica pelo IAG da USP, mestre em engenharia do petróleo pela UNICAMP e doutor em geociências pela UNICAMP. Sérgio está à frente do Space Today, o maior canal de notícias sobre astronomia do Brasil.

Veja todos os posts

Arquivo