Inteligência Artificial Ajuda na Observação de FRBs Em Tempo Real

As Fast Radio Bursts, ou FRBs, são um dos eventos astronômicos mais peculiares que existem. Por uma fração de segundo, uma poderosa explosão nas ondas de rádio é detectada por telescópios. Muitos desses eventos podem estar acontecendo no céu todos os dias, mas a maioria dos eventos detectados até agora foram por acidente. E na maior parte das vezes, eles foram descobertos muito tempo depois de terem acontecido.

Dado que as FRBs duram poucos milissegundos, descobrir a sua fonte, ou seja, o que as origina é algo complicado também. O evento conhecido como FRB 121102 é um dos dois eventos de FRB onde os astrônomos detectaram uma repetição, e conseguiram assim identificar a sua origem, numa pequena galáxia anã. A origem de dois eventos de FRBs sem repetição também foi identificada pelos astrônomos graças a um trabalho extremamente rápido.

Agora, um grupo de pesquisadores, liderados por uma equipe da Swinborne University of Technology desenvolveram um método de fazer essas detecções em tempo real, usando para isso técnicas de Inteligência Artificial. Empregando um método conhecido como Machine Learning, a equipe treinou um algoritmo para reconhecer a assinatura de uma FRB e observar os detalhes mais finos do evento.

OS astrônomos conseguiram com sucesso detectar 5 FRBs em tempo real usando o Molonglo Radio Observatory, perto de Camberra, na Austrália. Observações realizadas depois, com outros observatórios não puderam apontar a fonte, mas foram capazes de ver características peculiares dos sinais da FRB, fornecendo novas pistas sobre a sua origem.

“É fascinante descobrir que um sinal que viajou metade do universo, atingiu nosso telescópio depois de uma jornada dessas, e exibe uma estrutura complexa, como picos separados por menos de 1 milissegundo”, disse Waell Farah, principal autor do estudo.

O algoritmo pode distinguir entre milhões de outros eventos, desde raios tempestades, até pulsares, e até mesmo pessoas operando um forno de micro-ondas, e desligando ele antes da contagem chegar a zero, por incrível que possa parecer esses sinais são muito similares a uma FRB.

Os dados também levaram os pesquisadores a realizar uma revisão da estimativa do número de FRBs que atinge a Terra em um dado dia. No artigo, eles estimam que entre 59 e 157 eventos ocorram no céu por dia, algo que é sete vezes menor do que as estimativas anteriores, realizadas por outros rádio telescópios. Os astrônomos acreditam que essa tecnologia ajudará na detecção de muito mais desses intrigantes eventos no futuro.

Fonte:

https://www.iflscience.com/space/fast-radio-burst-observed-in-real-time-thanks-to-artificial-intelligence/

Sérgio Sacani

Sérgio Sacani

Formado em geofísica pelo IAG da USP, mestre em engenharia do petróleo pela UNICAMP e doutor em geociências pela UNICAMP. Sérgio está à frente do Space Today, o maior canal de notícias sobre astronomia do Brasil.

Veja todos os posts

Arquivo

Instagram

Error validating access token: The session has been invalidated because the user changed their password or Facebook has changed the session for security reasons.