Infográfico Explica a Lua de Júpiter Europa Tema Central do Novo Filme de Ficção Científica Europa Report

europa-moon-of-jupiter-130801c-02

observatory_150105Em 1610, quando Galileu Galilei virou seu telescópio para Júpiter, ele viu quatro pequenos pontos de luz acompanhando o planeta. Esses são os chamados satélites Galileanos, as quatro maiores das 67 luas conhecidas de Júpiter. O menor dos quatro é Europa.

Sob uma espessa e dura crosta de gelo, acredita-se que Europa possa hospedar um oceano de água líquida com 170 quilômetros de profundidade. Marés causadas pela proximidade com Júpiter poderiam ter aquecido o oceano de Europa, fornecendo energia necessária para gerar ali um ecossistema de formas de vidas alienígenas.

A superfície de Europa é excepcionalmente suava, com poucas crateras de impacto ou outras feições.

Europa recebe cerca de 5.4 sieverts de radiação por dia, uma dose fatal. Em algum lugar no nível do mar na Terra recebe cerca de 0.0014 siervert por dia.

Europa tem 3122 km de diâmetro. Sua temperatura mínima na superfície é de -160 graus Celsius. Sua gravidade é 0.134 da gravidade na Terra. A lua tem uma atmosfera muito fina composta principalmente de oxigênio molecular.

Europa tem mais água do que toda a Terra. A água de Europa, se fosse toda reunida formaria uma esfera com 1754 km de diâmetro. A água da Terra, reunida formaria uma esfera com 1384 km de diâmetro. O oceano de Europa é 10 vezes mais profundo do que os oceanos da Terra.

Como muitas luas no Sistema Solar, Europa é gravitacionalmente presa ao seu planeta, ou seja, um lado da lua sempre está voltado para Júpiter. Enquanto Europa orbita Júpiter, seu hemisfério principal desenvolve fraturas profundas, muito provavelmente causadas pelas tensões de marés. Essa feições são chamadas de lineae (a palavra em latim para linhas).

Embora nós não temos nenhuma evidência atual sobre a existência da vida no mar de Europa, alguns cientistas estimam que a sua água contém oxigênio suficiente para suportar 3 milhões de toneladas de criaturas parecidas com peixes. Outros cientistas não esperam que a vida ali seja maior do que micróbios.

Europa tem sido explorada em muitas histórias de ficção científica e filmes, incluindo Space Odyssey: Voyage to the Planets, e Europa Report. Na realidade, missões tripuladas para as luas de Júpiter são pouco prováveis devido à enorme distância e a alta radiação que é encontrada nas proximidades do planeta.

A próxima missão robótica a pesquisar Europa será a Jupiter Icy Moon Explorer, ou JUICE, da Agência Espacial Europeia, planejada para ser lançada em 2022. Mais no futuro uma missão composta de um submersível movido a energia nuclear poderá descer abaixo da crosta congelada de Europa e explorar seu oceano.

Fonte:

http://www.space.com/22207-jupiter-moon-europa-water-ocean-infographic.html

alma_modificado_rodape105

Sérgio Sacani

Sérgio Sacani

Formado em geofísica pelo IAG da USP, mestre em engenharia do petróleo pela UNICAMP e doutor em geociências pela UNICAMP. Sérgio está à frente do Space Today, o maior canal de notícias sobre astronomia do Brasil.

Veja todos os posts

Arquivo

Instagram

Error validating access token: The session has been invalidated because the user changed their password or Facebook has changed the session for security reasons.