Imagem Mostra o Famoso Módulo de Pouso Viking


O projeto Viking deixou seu lugar na história quando se tornou a primeira missão dos EUA a pousar uma sonda com sucesso na superfície de Marte. Duas sondas idênticas, cada uma consistindo de um módulo de pouso e um módulo orbital foram construídas. Cada para módulo de pouso-módulo orbital voou junto e entrou na órbita de Marte, os módulos de pouso então se separaram e desceram até a superfície do planeta. A sonda Viking 2 foi lançada há exatos 36 anos atrás, no dia 9 de Setembro de 1975. Essa imagem acima, na verdade não é uma foto mas sim um desenho que tenta ilustrar como a sonda Viking estava na superfície de Marte.

O módulo de pouso da sonda Viking 2 pousou na Utopia Planitia no dia 3 de Setembro de 1976, enquanto que o módulo de pouso da Viking 1 pousou no talude oeste da Chryse Planitia (A Planície do Ouro) em 20 de Julho de 1976.

Além de fazer fotos e coletar outros dados científicos na superfície de Marte, os dois módulos de pouso conduziram três experimentos biológicos  desenhados para procurar por possíveis sinais de vida em Marte. Esses experimentos descobriram uma atividade química inesperada e enigmática no solo de Marte, mas não deram nenhuma evidência clara para a presença de microrganismos vivos no solo perto do local de pouso. De acordo com os cientistas, Marte se auto esterilizou. Eles acreditam que a combinação de radiação solar ultravioleta que saturou a superfície, a secura extrema do solo e a natureza oxidante da química do solo impediu a formação de organismos vivos em Marte.

Embora as missões Viking tenham sido planejadas para continuar por 90 dias após o pouso, cada módulo orbital e módulo de pouso operou muito além disso. O módulo orbital Viking 1 funcionou até 25 de Julho de 1978, enquanto que o módulo orbital Viking 2 continuou a operar por quatro anos e por 1489 órbitas ao redor de Marte, concluindo sua missão em 7 de Agosto de 1980. Devido às variações na luz solar disponível, ambos os módulos de pouso eram energizados por geradores termoelétricos de radioisótopos, dispositivos que criam eletricidade a partir do calor gerado pelo decaimento natural do plutônio. Essa fonte de energia permitiu que as investigações científicas durassem por muito tempo, aliás um tempo muito maior do que as missões anteriores. O último dado da Viking 2 chegou na Terra em 11 de Abril de 1980. O módulo de pouso Viking 1 fez sua última transmissão para a Terra em 11 de Novembro de 1982.

Fonte:

http://www.nasa.gov/multimedia/imagegallery/image_feature_2055.html


Sérgio Sacani

Sérgio Sacani

Formado em geofísica pelo IAG da USP, mestre em engenharia do petróleo pela UNICAMP e doutor em geociências pela UNICAMP. Sérgio está à frente do Space Today, o maior canal de notícias sobre astronomia do Brasil.

Veja todos os posts

Arquivo

Instagram

Error validating access token: The session has been invalidated because the user changed their password or Facebook has changed the session for security reasons.