Imagem Mostra Antenas Europeias no Local de Apoio às Operações do ALMA

European Antennas at ALMA’s Operations Support Facility

observatory_150105Nesta fotografia, podemos observar as antenas que farão parte do Atacama Large Millimeter/submillimeter Array (ALMA). As três antenas que estão em primeiro plano, assim como algumas das que se vêem ao fundo, foram fornecidas pelo ESO como parte da sua contribuição para o ALMA, através de um contrato com o consórcio europeu AEM. No total, o ESO fornecerá 25 antenas de 12 metros de diâmetro ao projeto ALMA. Outras 25 antenas com o mesmo diâmetro estão a ser fornecidas pelo parceiro no ALMA norte americano, e as restantes, um conjunto de 12 antenas de 7 metros e quatro antenas de 12 metros, que constituem a rede compacta do ALMA (Atacama Compact Array), serão fornecidas pelo parceiro no ALMA do Leste Asiático.

Na fotografia vêem-se as antenas no Local de Apoio às Operações, a uma altitude de 2900 metros, no sopé dos Andes chilenos. As que se encontram em primeiro plano estão no Local de Montagem do AEM, onde as antenas são montadas e testadas rigorosamente antes de serem entregues ao observatório. As antenas que se encontram no fundo da imagem já foram entregues e estão agora sendo submetidas a mais testes ou estão-lhes a ser montados os receptores sensíveis. Uma vez prontas, as antenas são transportadas para o Local de Operações da Rede, no planalto do Chajnantor a uma altitude de 5000 metros. No Chajnantor, juntam-se à suas companheiras integrando a rede ALMA, trabalhando no estudo de algumas das questões mais fundamentais sobre as nossas origens cósmicas. Mesmo quando as antenas estiverem todas prontas, o Local de Apoio às Operações continuará a ser o centro de atividade das operações diárias com o ALMA, permanecendo o local de trabalho de astrônomos e equipas responsáveis por manter o observatório em funcionamento.

No horizonte podemos ver a cadeia montanhosa dos Andes, o pico mais alto pertencendo ao vulcão cônico Licancabur. O Licancabur situa-se na fronteira entre o Chile e a Bolívia e domina a paisagem da região.

O ALMA, uma infraestrutura astronômica internacional, é uma parceria entre a Europa, a América do Norte e o Leste Asiático, em cooperação com a República do Chile. A construção e operação do ALMA é coordenada pelo ESO, em prol da Europa, pelo Observatório Nacional de Rádio Astronomia (NRAO), em prol da América do Norte e pelo Observatório Astronômico Nacional do Japão (NAOJ), em prol do Leste Asiático. O Joint ALMA Observatory (JAO) fornece uma liderança e direção unificadas na construção, comissionamento e operação do ALMA.

Fonte:

http://www.eso.org/public/portugal/images/potw1326a/alma_modificado_rodape105

 

Sérgio Sacani

Sérgio Sacani

Formado em geofísica pelo IAG da USP, mestre em engenharia do petróleo pela UNICAMP e doutor em geociências pela UNICAMP. Sérgio está à frente do Space Today, o maior canal de notícias sobre astronomia do Brasil.

Veja todos os posts

Arquivo

Instagram

Error validating access token: The session has been invalidated because the user changed their password or Facebook has changed the session for security reasons.