fbpx

Imagem Em Infravermelho Mostra a Região de Formação de Estrelas Massivas DR21


No fundo e normalmente escondida nas entranhas da gigantesca nuvem molecular DR21, um berçário estelar foi descoberto e deve estar criando algumas das estrelas mais massivas já registradas. O Telescópio Espacial Spitzer usando a sua câmera Infrared Array Camera, abriu a janela dentro da nuvem registrando a sua luz infravermelha. A nuvem é opaca para a luz visível devido a densa poeira interestelar. O que se pode notar na imagem acima, que é uma representação colorida da imagem obtida pelo Spitzer, são as imensas bolhas, uma complexa tapeçaria de gás e poeira e muitas estrelas massivas. Os filamentos infravermelhos na verdade brilham devido à presença de compostos orgânicos conhecidos como PAHs. Os intrigantes padrões são causados pelas complexas interações entre os ventos interestelares, as pressões de radiação, os campos magnéticos e a gravidade. A região mostrada na imagem acima se espalha por aproximadamente 75 anos-luz e está localizada a aproximadamente 6000 anos-luz na direção da constelação de Cygnus.

Fonte:

http://apod.nasa.gov/apod/ap040414.html


Sérgio Sacani

Formado em geofísica pelo IAG da USP, mestre em engenharia do petróleo pela UNICAMP e doutor em geociências pela UNICAMP. Sérgio está à frente do Space Today, o maior canal de notícias sobre astronomia do Brasil.

Veja todos os posts

Arquivo

Instagram

Instagram has returned empty data. Please authorize your Instagram account in the plugin settings .